Aos 74 anos, morre o mestre Benoni

Em vida, Benoni expressou seu desejo de que, quando falecesse, contassem a peça de reisado no cortejo de seu funeral

As distribuidoras serão vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 milAs distribuidoras serão vendidas pelo valor simbólico de R$ 50 mil - Foto: Divulgação

Faleceu na última sexta (11), aos 74 anos, o garanhuense Benoni Bezerra de Carvalho, o mestre Benoni. Benoni comandava, desde 2007, o centenário "Reisado Os Três Reis do Oriente", expressão cultural com mais de 103 anos de existência, mas atuava na brincadeira do ciclo natalino, da qual se tornou símbolo local, a mais de 60 anos.

Em 2013, ele foi homenageado no Festival de Inverno de Garanhuns e, nesse ano, venceu a categoria "Mestre dos Saberes e Fazeres" do I Prêmio Ariano Suassuna de Cultura Popular e Dramaturgia, ambos promovidos pelo Governo de Pernambuco (Secult e Fundarpe).

Em vida, Benoni expressou seu desejo de que, quando falecesse, contassem a peça de reisado no cortejo de seu funeral. Além disso, pediu que cobrissem seu caixão com a coroa e a espada. “Quando eu morrer todo mundo vai olhar, minha mortalha é um traje de reisado” disse.

O prefeito de Garanhus, Izaias Régis Neto (PTB) julgou incalculável o tamanho da importância de Benoni e a falta que ele fará para a cultura de Garanhus. “Ele nos deixa e o que fica é a saudade. Em toda sua vida o Mestre se dedicou ao Reizado e a essa difícil missão que é perpetuar essa tradição”, declarou. A Prefeitura do Município declarou luto oficial de três dias.

Veja também

Paulo Skaf, que se reuniu com Bolsonaro, está com Covid-19
Bolsonaro

Paulo Skaf, que se reuniu com Bolsonaro, está com Covid-19

Três homens assaltam trem em Jaboatão dos Guararapes

Três homens assaltam trem em Jaboatão dos Guararapes