CLIMA

Apac divulga previsão climática para próximos três meses; chuvas intensas podem ocorrer no período

Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana devem ter acumulado de chuvas de normal a acima da média

Chuva no RecifeChuva no Recife - Foto: Melissa Fernandes/Folha de Pernambuco

A Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) divulgou a previsão climática para os meses de abril, maio e junho. Segundo a agência, os modelos climáticos de previsão da Temperatura da Superfície do Mar (TSM) indicam condições de aquecimento nos oceanos Pacífico e Atlântico que devem ocasionar um acumulado de chuvas de normal a acima da média no Agreste, Zona da Mata e Região Metropolitana.

Para o Sertão pernambucano a previsão é que as chuvas sejam mais escassas. A agência informa que a população deve esperar chuva de normal a abaixo da média no extremo oeste do Sertão de São Francisco. O trimestre corresponde ao final do período chuvoso da região. 

Outro ponto relevante para a Apac em relação às mudanças de intensidade de chuvas são as anomalias de temperatura do Atlântico. Segundo a agência, o litoral pernambucano está sujeito a eventos intensos de chuva, por isso, ressalta-se a importância do acompanhamento das previsões diárias.

As chuvas acumuladas este ano ficaram acima da média em boa parte das regiões do Estado. As chuvas na Região Metropolitana do Recife ficaram 42% acima da média para o período.  Zona da Mata teve 43% águas acima da média e apenas o Agreste e o Sertão ficaram abaixo do que era esperado para os três primeiros meses do ano. O acumulado foi de 17% abaixo da média no Agreste e 48% abaixo da média no Sertão. 

Vale ressaltar que as regiões os quais tiveram destaques para acumulados abaixo da média se deram no Agreste Meridional com 42% abaixo da média e o Sertão de São Francisco com 63% abaixo da média entre os meses de janeiro e fevereiro.

Veja também

Estamos "perigosamente" perto de um acidente nuclear na usina Zaporíjia, diz chefe de agência
Ucrânia

Estamos "perigosamente" perto de um acidente nuclear na usina Zaporíjia, diz chefe de agência

Dedos formigando e coceira nas mãos podem ser sinais de síndrome do túnel do carpo; entenda
LESÃO

Dedos formigando e coceira nas mãos podem ser sinais de síndrome do túnel do carpo; entenda

Newsletter