Aplicativo ajuda recifenses a monitorar Covid-19

Dycovid já está disponível para sistemas iOS e Android e quem baixar poderá saber o seu grau de risco e de ser avisado quando tiver em contato com uma pessoa doente

Prefeito do Recife, Geraldo JulioPrefeito do Recife, Geraldo Julio - Foto: Andréa Rêgo Barros/Divulgação

Recifenses passam a contar com mais uma ferramenta contra o novo coronavírus. O aplicativo Dycovid, criado pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Porto Digital e pela Secretaria Estadual de Saúde do Estado (SES-PE), vai contribuir no mapeamento e identificação do fluxo de contaminação do Covid-19 no Recife.

A parceria foi anunciada na manhã desta quarta-feira (27) pelo prefeito da Cidade, Geraldo Julio, durante coletiva online. Segundo o prefeito, as teleconsultas feitas pela ferramenta Atende em Casa, serão integradas ao Dycovid.

“A integração desses dois aplicativos vai permitir que seja avaliado o risco de contaminação de quem utilizar. O Dycovid vai mapear e classificar o grau risco de contaminação de cada usuário e encaminhar para o tele atendimento do Atende em casa”, afirmou Geraldo Julio, informando que a soma das ferramentas vai ser muito importante para o processo de flexibilização do isolamento social, ainda sem previsão para acontecer.

Leia também:
Recife registra mil altas médicas em hospitais de campanha
Número de casos de Covid-19 no Recife pode ser quatro vezes maior, aponta estudo
Saúde de Pernambuco e do Recife não recomendam uso da cloroquina


O aplicativo já está disponível para sistemas iOS e Android e quem baixar poderá saber o seu grau de risco e será avisado quando estiver em contato com uma pessoa doente. “Essa é uma atitude que certamente vai ajudar a salvar muitas vidas”, disse o prefeito.

Segundo o promotor de Justiça e secretário de tecnologia e inovação do MPPE, Antônio Rolemberg, para usar o app não precisa fazer cadastro, é só informar o número do celular. “Lá dentro do app já vai ter o Atende em Casa, e as pessoas vão ser mapeadas de acordo com o risco que a ferramenta identifica. Por isso a importância de que todos baixem o aplicativo, porque ele acaba sendo um grande concentrador de serviço”, afirmou o promotor do MPPE. “Ao instalar o aplicativo e permitir os dados de geolocalização, cada celular gera chaves aleatórias que vão mudando, garantindo a privacidade. Tudo fica guardado de forma segura e criptografado”, explicou Antônio.

De acordo com o secretário municipal de saúde, Jailson Correia, a partir da integração desses aplicativos serão aprimoradas estratégias de testagem rápida da população que tiver sido classificada com maior nível de exposição ao vírus da Covid-19. “O Atende em Casa já chega a quase 40 mil usuários e certamente vai aprimorar ainda mais o atendimento e as medidas tomadas em relação à Covid-19”.

O secretário disse ainda que o Recife tem 764 leitos não ocupados, com equipamentos e com pessoal para realizar internações. Destes, 127 são leitos de UTI. “Temos 96 pacientes ocupando leitos de UTI neste momento. Até essa terça-feira (26), 482 pacientes de outros municípios passaram pelos hospitais de campanha da prefeitura do Recife. Hoje, muito provavelmente, já ultrapassamos mais de 500 munícipes de outras cidades que tenham se beneficiado desses leitos”.

Jailson Correia disse também que há um indício de desaceleração da curva de casos de Covid-19, mas que ainda é precipitado realizar a flexibilização do isolamento. “Ainda há muitas pessoas que não foram expostas ao vírus aqui entre nós, na nossa Cidade, e um relaxamento não programado, não planejado, pode gerar um aumento rápido da transmissão. É hora de ficar em casa até o término do isolamento programado para que se possa, então, tomar medidas cautelosas e planejadas, avaliando cada passo daqui em diante”, afirmou o secretário.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco
Coronavírus

"Tomem a vacina que a esperança não deixa de acabar", disse a primeira vacinada em Pernambuco

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco
Coronavírus

Momento histórico: vacina contra a Covid-19 é aplicada pela primeira vez em Pernambuco