A-A+

JABOATÃO

Homem mordido por tubarão em Piedade no domingo (25) tem quadro estável após cirurgia

A praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, é de mar aberto, uma das condições favoráveis à presença do animal

Praia de Piedade após ataque de tubarãoPraia de Piedade após ataque de tubarão - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Depois de 15 dias, mais um ataque de tubarão é registrado na praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Everton dos Reis Guimarães, 32, entrou no mar por volta das 12h20 em águas rasas, quando ocorreu o incidente. O banhista foi resgatado por equipes de salva-vidas que estavam no local com uma lesão na parte posterior da coxa esquerda e nos glúteos provocada pela mordida do tubarão.

Como se precaver de incidentes com tubarão?

O Corpo de Bombeiros informou que, ainda no local, os guarda-vidas realizaram os primeiros socorros e, em seguida, a vítima foi conduzida para o Hospital da Aeronáutica, em Jaboatão. Logo após, ele foi encaminhado para o Hospital da Restauração, no Recife, onde passou por uma cirurgia. De acordo com assessoria do hospital, até o fechamento dessa edição, o quadro do Everton era estável.

Reunião extraordinária
Devido ao segundo incidente em 15 dias, o Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões (Cemit) vai realizar, hoje às 14h30, uma reunião extraordinária, no auditório da Secretaria de Defesa Social (SDS), para analisar o ocorrido de ontem. Já o Corpo de Bombeiros informou, em nota, que “a principal ação preventiva é respeitar as placas de sinalização e evitar entrar no mar em áreas onde há o alerta. Equipes do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) estão no litoral do Estado justamente para orientar os banhistas”. 

Desequilíbrios são a causa
Consultado pela reportagem da Folha de Pernambuco, Jonas Rodrigues, engenheiro de pesca pela Universidade Federal Rural de Pernambuco e doutor em Recursos Pesqueiros, especialista e pesquisador do assunto, a presença de tubarões no mar deveria ser um indicativo de saudabilidade do habitat, mas os episódios no litoral urbano da Capital pernambucana mostram que há desequilíbrios naturais e também resultantes do impacto da interferência humana - como a pesca predatória, o despejo de dejetos no mar e o aterramento de áreas de mangue, por exemplo. Segundo Rodrigues, “deve-se evitar entrar em mar aberto em períodos de lua cheia e lua nova, pois estatísticas apontam que é nesses dias em que ocorrem a maior parte dos acidentes”.

Este é o segundo incidente com banhista registrado em Pernambuco neste mês. No último dia 10, Marcelo Rocha Santos, 51 anos, morreu após ser mordido por um tubarão tigre, no mesmo ponto da praia de Piedade. Com o segundo incidente registrado em julho, sobe para 67 o número de casos de incidentes com tubarão registrados em Pernambuco pelo Cemit (Comitê Estadual de Monitoramento de Incidentes com Tubarões) desde 1992.
As espécies mais comuns envolvidas nos incidentes com banhistas locais são tubarão tigre e cabeça chata. Já na ilha de Fernando de Noronha foi identificado o tubarão limão.

Veja também

Recife confirma primeira morte por chikungunya em 2021; é a segunda por arbovirose na cidade
Arboviroses

Recife confirma primeira morte por chikungunya em 2021; é a segunda por arbovirose na cidade

Governo libera R$ 19 mi para compra de radiofármacos após paralisação de produção

Governo libera R$ 19 mi para compra de radiofármacos após paralisação de produção