Polêmica

Após declaração de Monark, ministros do STF destacam que apologia ao nazismo é crime

Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes usaram seus perfiis no Twitter diante da polêmica criada por locutor de podcast ao defender existência de partido nazista no país

Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes usaram seus perfis no Twitter nesta terça-feira (8) para lembrar que é crime fazer apologia ao nazismo.

As postagens ocorrem em meio à polêmica nas redes sociais iniciada pelo ex-apresentador do podcast Flow, Bruno Aiub, mais conhecido como Monark. No programa desta segunda-feira (7), Monark concordou com a existência de partido nazista no Brasil e com o direito de alguém mostrar-se "antijudeu". A declaração culminou com seu desligamento dos Estúdios Flow.

"Qualquer apologia ao nazismo é criminosa, execrável e obscena. O discurso do ódio contraria os valores fundantes da democracia constitucional brasileira. Minha solidariedade à comunidade judaica", afirmou Gilmar Mendes.

"A Constituição consagra o binômio: liberdade e responsabilidade. O direito fundamental à liberdade de expressão não autoriza a abominável e criminosa apologia ao nazismo", disse Alexandre de Moraes.

Diante da declaração de Monark, os Estúdios Flow emitiram uma nota comunicando seu desligamento da companhia. Não ficou claro, porém, se o locutor deixou de integrar a sociedade da empresa que fundou.

"Eu acho que o nazista tinha que ter o partido nazista reconhecido pela lei. As pessoas não tem direito de ser idiotas? A gente tem que liberar tudo. A questão é: se o cara quiser ser um anti-judeu ele tinha que ter direito de ser", disse Bruno, ao ser questionado pela deputada Tabata Amaral. 

A fala sobre nazismo rendeu ainda perda de patrocinadores ao podcast, bem como manifestações de repúdio feitas por entidades judaicas. O coletivo Judeus pela Democracia já entrou com uma representação no Ministério Público contra o apresentador. A Embaixada da Alemanha também lamentou o ocorrido.

Veja também

Pernambuco registra aumento de casos de dengue nos primeiros quatro meses do ano
Arboviroses

Pernambuco registra aumento de casos de dengue nos primeiros quatro meses do ano

CCJ do Senado aprova projeto que amplia cotas raciais para concursos
Política

CCJ do Senado aprova projeto que amplia cotas raciais para concursos

Newsletter