Após dois dias fechada, Estação de BRT Riachuelo volta a funcionar

Mesmo depois da manutenção, a estação ainda é alvo de muitas críticas por parte dos usuários

A plataforma foi vítima de vandalismo durante a madrugada da última terça-feira (24)A plataforma foi vítima de vandalismo durante a madrugada da última terça-feira (24) - Foto: Isabelle Barbosa / Portal FolhaPE

Depois de passar dois dias fechada, voltou a funcionar na noite dessa quarta-feira (25) a Estação de BRT Riachuelo, no bairro da Boa Vista, área central do Recife. A plataforma, que foi vítima de vandalismo durante a madrugada da última terça-feira (24), passou por manutenção, mas ainda é alvo de muitas críticas por parte dos usuários.

O vendedor Reginaldo de Oliveira, 51, contou que mora no bairro de Maranguape II, em Paulista, Região Metropolitana do Recife, e que se sente inseguro dentro das estações de BRT. “Há pouca fiscalização. A estação está ótima funcionando agora, mas isso só até ser alvo de vândalos novamente. Eu tenho saúde para ir até outra estação, mas imagine um idoso, ou uma pessoa com limitações... como seria?”, questionou o usuário.

Leia também:
Roubo de fiação fecha Estação de BRT Riachuelo, no Recife
Com aporte de R$ 900 mil, quatro estações de BRT serão requalificadas
Desativação da Estação de BRT Soledade II é suspensa


A atendente de telemarketing Rosemeire Nulo, 53, também mora em Paulista e se disse que apesar da manutenção, a estação ainda deixa a desejar. “O teto ficou exposto. Sempre está faltando alguma coisa. Nunca terminam tudo. É sempre assim. Mas espero que terminem de consertar”, afirmou.

Moradora de Paulista, a manicure Alessandra Gomes, de 38 anos, contou que usa a Estação Riachuelo sempre que vai ao médico. Ela disse ainda que não foi prejudicada com a paralisação temporária do início desta semana, porque nos dias em que o local estava fechado, ela não tinha consulta marcada, mas que ao tentar voltar para casa e embarcar na plataforma nesta quinta, a máquina de recarga que ficam do lado de fora do local, não estava funcionando.

“Não é a primeira vez. Eu estou sem passagem no Vem e agora vou ter que ir até a Estação 13 de Maio [no bairro da Boa Vista, área central] andando para tentar recarregar e só depois acessar a estação para voltar para casa”, reclamou.

Um funcionário responsável pela estação contou que as máquinas de recarga funcionam somente com internet, e que quando ela apresenta problemas, o sistema para de funcionar.

A plataforma localizada na rua do Riachuelo passou dois dias fechada após ser alvo de depredação e teve parte da fiação do sistema elétrico e do sistema de lógica roubados. Com a reabertura da plataforma, os cerca de 4 mil passageiros que passam pelo local diariamente voltaram a usar a estação e as oito linhas afetadas. Durante a paralisação temporária da plataforma, os passageiros estavam sendo orientados por funcionários do Grande Recife para se dirigirem até a Estação de BRT 13 de Maio, também no bairro da Boa Vista.

Segundo o coordenador de Engenharia e Manutenção do Grande Recife, Paulo Beltrão, todas as 42 estações de BRT do Recife e Região Metropolitana, sendo 26 que atendem o corredor Norte/Sul, e 16 que passam pelo corredor Leste/Oeste, passarão por reforma e requalificação até o fim do próximo ano. A Estação Istmo, localizada no Cais do Apolo, Bairro do Recife, área central da capital pernambucana, é a primeira a receber a reforma e deve ficar pronta até o dia 9 de outubro. Ainda de acordo com o coordenador, são gastos aproximadamente R$ 15 mil em manutenções mensais nos BRTs.

As linhas que atendem à estação de BRT Riachuelo são:
1900 - TI PE-15 (PCR)
1915 - TI PE-15 (Dantas Barreto)
1979 - TI Pelópidas (Dantas Barreto)
1976 - TI Pelópidas (PCR)
1946 - TI Igarassu (PCR)
1970 - TI Pelópidas/TI PE-15
1961 - TI Abreu e Lima (Dantas Barreto)
1962 - TI Abreu e Lima (PCR)

Veja também

Motorista perde controle de carro e cai de viaduto em Pombos
Mata Sul

Motorista perde controle de carro e cai de viaduto em Pombos

Do estupro como cortesia para o aborto inseguro
Mulheres em Movimento

Do estupro como cortesia para o aborto inseguro