Após incêndio, comerciantes do Mercado de Beberibe denunciam estrutura precária

As causas do incêndio, que atingiu quatro boxes, ainda são desconhecidas, mas os comerciantes atribuem os danos à estrutura precária do mercado

Mercado Público de BeberibeMercado Público de Beberibe - Foto: Vinícius Lucena

Um incêndio atingiu quatro boxes do Mercado Público de Beberibe, localizado na Zona Norte, no último sábado (14), e deixou uma série de prejuízos para os trabalhadores que comercializam no local. Nesta segunda-feira (16), funcionários da Companhia de Serviços Urbanos do Recife (Csurb) visitaram o mercado e realizaram uma vistoria; de acordo com a companhia, os comerciantes atingidos pelo incêndio devem ser realocados para outros boxes do mercado e poderão retomar as atividades ainda nesta segunda.

As causas do incêndio ainda são desconhecidas, mas os comerciantes atribuem os danos à estrutura precária do mercado. Entre as principais reclamações dos que frequentam o mercado, estão a falta de serviços de manutenção, de segurança e de limpeza. 

Um dos afetados pelo incêndio foi Clayton do Nascimento, que começou a usar o box atingido no dia anterior à ocorrência. O comerciante, que trabalha com a venda de refeições, perdeu parte dos eletrodomésticos utilizados na preparação dos produtos. “Perdi geladeira, microondas, forno e toda minha mercadoria. Tudo que estava dentro do box eu perdi. Tinha investido mais de 4 mil reais pra trabalhar aqui e agora estou esperando uma atitude ‘pra ontem’, preciso pagar minhas contas”, afirmou Clayton.

Já os comerciantes mais antigos, como Israel da Silva, que trabalha no local há mais de 22 anos, reclamam da ausência de acompanhamento dos responsáveis pela administração do mercado. “Há um descaso com esse mercado, não estão cuidando dele. Só vemos representantes do poder público quando acontece algo como o que aconteceu no último sábado”, disse o comerciante. “A gente fica exposto a esses perigos por conta da falta de estrutura, se o incêndio acontecesse de madrugada e pegasse todo mundo de surpresa, todo mundo seria afetado”, ressaltou.

“Além dos problemas de segurança temos uma série de problemas. Há muito tempo, a caixa d’água está sem funcionar. A gente tem que se virar para evitar problemas com os esgotos, com a falta de higiene e com coisas que prejudicam a rotina de quem trabalha aqui e de quem vem comprar”, complementou Israel, que é dono de uma bomboniere no mercado.

Leia também:
Obras na avenida Rui Barbosa atrasam; interdição segue até quinta-feira
Comerciantes e clientes aprovam reorganização do entorno do Mercado de São José
Mais de mil mudas de Mata Atlântica são plantadas na APA Aldeia-Beberibe; veja fotos

De acordo com a Csurb, as manutenções no Mercado de Beberibe são feitas constantemente. Segundo a presidente da companhia, Berenice Lima, o incêndio foi causado por problemas nas estruturas dos próprios boxes e, apesar das constantes manutenções, o mercado “possui uma estrutura antiga e precisa de intervenções maiores, como um processo de requalificação.”

O Mercado de Beberibe está incluso em um projeto que prevê requalificações em mercados do Recife. O projeto desenvolvido para o mercado foi elaborado pela Csurb está passando por trâmites administrativos; posteriormente, o projeto deve passar por um processo de licitação que, segundo a prefeitura, pode durar de 30 a 45 dias. A Csurb afirma que a reestruturação de outros mercados, como os da Boa Vista e o da Madalena, já foram iniciadas; mas, no caso do Mercado de Beberibe, ainda não há previsão para o início das obras.

Veja também

Militares promovem capacitação de agentes para desinfecção de locais públicos em Garanhuns
Coronavírus

Militares promovem capacitação de agentes para desinfecção de locais públicos em Garanhuns

Justiça dobra multa ao Sintepe por descumprimento de liminar que proíbe greve; valor é de R$ 100 mil
Pernambuco

Justiça dobra multa ao Sintepe por descumprimento de liminar que proíbe greve; valor é de R$ 100 mil