Violência

Após participar de audiência, homem é morto em frente ao Fórum de Jaboatão dos Guararapes

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou que está investigando que o caso está sob o comando do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP)

Fórum de Jaboatão dos GuararapesFórum de Jaboatão dos Guararapes - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Um homem de 32 anos foi morto a tiros, nesta terça-feira (10)do lado de fora do Fórum de Jaboatão dos Guararapes, localizado no bairro de Prazeres, na Região Metropolitanda do Recife.

Segundo o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), o crime aconteceu após a vítima, que não teve o nome divulgado, participar de uma audiência no local. 

Ainda de acordo com o TJPE, uma viatura da Polícia Militar chegou a realizar o socorro, mas o homem não resistiu e morreu. 

Segundo a Polícia Militar de Pernambuco, informações preliminares apontam que a vítima respondia por homicídio e outros processos e era monitorado por tornozeleira eletrônica. "O crime teria sido cometido por dois homens em uma moto, que teriam se aproximado dele em uma parada de ônibus e efetuado disparos. Uma viatura do 6º BPM conduziu o ferido para o Hospital de Prazeres, mas ele não resistiu", diz a nota enviada pela PM. 

 

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) informou que está investigando e que o caso está sob o comando do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP).

A PCPE disse, ainda, que um inquérito policial foi instaurado para apurar o ocorrido, identificar a autoria e a motivação do crime.


Um homem foi assassinado, no final da manhã desta terça-feira (10/05), em frente ao Fórum Desembargador Henrique Capitulino, em Jaboatão dos Guararapes. Informações preliminares apontam que a vítima respondia por homicídio e outros processos e era monitorado por tornozeleira eletrônica. O crime teria sido cometido por dois homens em uma moto, que teriam se aproximado dele em uma parada de ônibus e efetuado disparos. Uma viatura do 6º BPM conduziu o ferido para o Hospital de Prazeres, mas ele não resistiu. A Polícia Civil ficará responsável pelas investigações para apontar a autoria e a motivação do crime.

Veja também

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'
ATENTADO

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump
SOLIDARIEDADE

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump

Newsletter