Educação

Após surto de Covid-19, escola estadual no Sertão de Pernambuco tem aulas suspensas

Escola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Santos, em SertâniaEscola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Santos, em Sertânia - Foto: Divulgação


As aulas presenciais na Escola Técnica Estadual Arlindo Ferreira dos Santos, que reúne estudantes do Ensino Médio no município de Sertânia, no Sertão pernambucano, estão suspensas por tempo indeterminado, após funcionários da unidade testarem positivo para a Covid-19. 

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe), que está monitorando as denúncias de casos suspeitos e confirmados de infecção pelo novo coronavírus relacionados às unidades de ensino do Estado, incluindo trabalhadores e estudantes, foram 15 casos registrados. 

A Secretaria de Educação e Esportes do Estado, no entanto, disse que foram realizados 24 testes rápidos entre funcionários da unidade, dos quais dez tiveram resultado positivo. Segundo o órgão, alguns desses profissionais são do grupo de risco e não estavam em atividade na escola, tendo se deslocado apenas para realizar o teste. 

Em nota, a pasta informou ainda que a realização da testagem foi um pedido da Vigilância Sanitária do Município, que, inclusive, iniciou, nesta terça-feira (24), um serviço de sanitização na unidade. 

"O órgão esclarece também que estes profissionais, em sua maioria colaboradores terceirizados, não apresentaram sintomas e, devido ao teste rápido não possuir 100% de confiabilidade em determinadas situações, a pasta manteve contato com a Secretaria Estadual de Saúde para avaliação do caso, inclusive testando novamente os profissionais, se necessário”, diz a nota. 

A Secretaria de Educação e Esportes do Estado afirmou ainda que aguarda orientações da Secretaria de Saúde do município de Sertânia, sobre os próximos passos. Enquanto isso, os alunos seguirão com atividades remotas. 

O Sintepe, também em nota, disse ter recebido denúncias de casos confirmados da Covid-19 em outras escolas da rede. Seriam elas a EREM Fernando Mota (Boa Viagem, Recife); Escola Manoel Borba (Boa Viagem, Recife); Ginásio Pernambucano (Rua da Aurora, Recife); Escola Padre Dehon (Caxangá, Recife); Escola Pedro Barros Filho (Piedade, Jaboatão dos Guararapes); Escola Nestor Gomes de Moura (Vila Rica, Jaboatão dos Guararapes); Escola Amor Divino, (Jordão, Jaboatão dos Guararapes); EREM Antônio Dias Cardoso (Vitória de Santo Antão); EREM Doutor Francisco Siqueira (Lagoa do Carro); Escola José Glicério (Prazeres, Jaboatão dos Guararapes); Escola Manoel Messias Barbosa (Petrolina); e Escola Jornalista João Ferreira (Petrolina). 

O sindicado afirmou que está com equipes em campo fazendo a coleta de dados e, em breve, deve divulgar um detalhamento dos casos da Covid-19 nas unidades de ensino da rede estadual. 

"O Sintepe entende que manter as atividades presenciais em meio a uma pandemia, e com casos confirmados, põe em risco a vida de professores, dos demais trabalhadores em educação, de estudantes e de seus familiares, ampliando os riscos de mortes na população”, diz a nota do Sintepe. 

Veja também

Com um reforço de 100 veículos, Grande Recife amplia a frota de ônibus
Transporte

Com um reforço de 100 veículos, Grande Recife amplia a frota de ônibus

EUA poderá ter imunidade coletiva à Covid-19 até o meio do ano, diz Biden
Coronavírus

EUA poderá ter imunidade coletiva à Covid-19 até o meio do ano, diz Biden