Aposentados a partir de 60 anos terão que agendar prova de vida

Medida será mantida mesmo após as mudanças a serem aplicadas pelo governo no procedimento

Funcionários do INSS estão sendo avisados das alteraçõesFuncionários do INSS estão sendo avisados das alterações - Foto: Agência Brasil/Arquivo

Os bancos continuarão a realizar a prova de vida de aposentados e pensionistas do INSS, mesmo após as mudanças a serem aplicadas pelo governo no procedimento, informou nessa quarta-feira (30) a Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

A medida provisória 871, assinada em 18 de janeiro pelo presidente Jair Bolsonaro, determina que beneficiários a partir de 60 anos de idade agendem data para a realização da fé de vida anual. O texto não define, porém, onde e como o serviço será prestado aos idosos, deixando isso a cargo de regulamentação do INSS.

Até o momento, a comprovação ocorre sem agendamento e cada banco define a data-limite para que, uma vez por ano, o beneficiário compareça à agência ou ao autoatendimento para renovar a sua senha.

Leia também:
Governo dificulta benefícios do INSS a quem volta a contribuir
Pente-fino no INSS deve atingir mais de 2 milhões de benefícios, diz secretário
Confira a nova regra do INSS para benefício sem desconto


Além de informar que os "bancos irão continuar fazendo a prova de vida dos beneficiários do INSS", a Febraban detalhou que as "instituições financeiras estão analisando a medida provisória 871 para avaliar quais medidas terão que ser tomadas" e que, concluída essa análise, "os bancos irão se reunir com o INSS para definir os procedimentos a serem adotados."

O INSS reafirmou na quarta que alguns pontos da medida provisória dependem de regulamentação, como é o caso da prova de vida. O órgão destacou ainda que as novas regras da prova de vida estão sob análise do novo presidente do instituto, Renato Rodrigues Vieira, em conjunto com a área técnica. Sobre a publicação do ato no "Diário Oficial da União", o INSS informou que ocorrerá "tão logo seja assinado".

A medida provisória também introduz a possibilidade da realização da prova de vida na residência de segurados acima de 80 anos. A nova medida mantém a permissão para que o INSS faça o bloqueio dos pagamentos até que o beneficiário atenda à convocação. Por enquanto, não há mudança no calendário definido em cada banco para a realização da fé de vida.

Na semana passada, a Secretaria de Previdência alertou sobre informações falsas circulando na internet sobre um suposto esgotamento do prazo em 28 de fevereiro. A data, na verdade, era referente à prorrogação do atendimento realizada no ano passado para quem não havia comparecido em 2017.

Veja também

Doria cumprimenta Biden por posse na Presidência dos EUA
Boas vindas

Doria cumprimenta Biden por posse na Presidência dos EUA

Trump deixa Casa Branca pela última vez como presidente
Fim do mandato

Trump deixa Casa Branca pela última vez como presidente