POLÍCIAS

Aposentados e “ex-Força” para efetivo

As áreas integradas de segurança (AIS) situadas na Capital receberão, cada uma, duas equipes da radiopatrulha - quatro policiais por viatura.

Pelo Facebook, Maria do Céu divulgou carta de desfiliação do PPSPelo Facebook, Maria do Céu divulgou carta de desfiliação do PPS - Foto: Reprodução/Facebook

 

Além de concursos para as polícias, com conclusão em 2017, o Governo do Estado pre­­­tende lançar mão de mais mecanismos para aumentar o efetivo e melhorar a seguran­­ça pública. Uma das ações é o incremento de equipes de radiopatrulha com até 170 ho­­mens que estavam cedidos à Força Nacional e que, agora, estão voltando a Pernambuco. Já a Polícia Civil (PC) pode ser autorizada a contratar até 800 profissionais aposentados pa­­ra atividades administrativas, liberando cerca de 250 polici­­ais na ativa para investigações.
O anúncio foi feito ontem pela SDS, durante a apresentação dos resultados da opera­­ção “Polícia nas Ruas”. As áreas integradas de segurança (AIS) situadas na Capital receberão, cada uma, duas equipes da radiopatrulha - quatro policiais por viatura.

A ideia é que possam ser acionadas pa­­­ra intervenções especiais, tais quais ataques a bancos ou con­­­frontos com criminosos, como os que roubaram, on­­­tem, um supermercado em Abreu e Lima. Três PMs que pararam para almoçar no lo­­cal foram rendidos e tiveram ar­­­mas levadas. “Já temos o Gati nas unidades e teremos, em cada área de batalhão, viaturas da radiopatrulha, que, em casos como esse, confrontarão os elementos armados”, disse o subcomandante da PM, coronel Adalberto Freitas.
Cento e dez policiais já estão sendo treinados. Em até 15 dias, devem estar nas ruas.
Já a demanda da PC depende da aprovação de projeto de lei na Alepe. A ideia é que policiais aposenta­­dos realizem o atendimento ao público e a vigilância de delegacias, hoje feitos por agentes na ativa. “São policiais experimentados, que não terão que ser trei­­nados”, disse o che­­­fe da PC, Antônio Barros. Com a ação, pode haver incremento de 191 equipes de investigação.
Por ora, a SDS segue aumen­­tando o número de po­­liciais nas ruas por períodos de 24 horas. A última ofensiva foi na quinta-feira. Mais de 170 pessoas foram presas. O quantitativo de policiais em atividades administrativas e que foram deslocados para a rua nesse período foi de 4.513, 83% a mais que edição anterior da “Polícia nas Ruas”.

 

Veja também

Professora da Unicap é acusada de racismo
Racismo

Professora da Unicap é acusada de racismo

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG
animais

Homem é condenado a pagar 15 salários mínimos por maltratar cães em MG