Área da antena da TV Manchete é ocupada

Setenta famílias ocuparam o prédio da antiga TV Manchete, que é uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Edificação está me processo de tombamento

O espaço, que tem oito mil metros quadrados e um grande valor histórico, está localizado no bairro de Ouro Preto, em OlindaO espaço, que tem oito mil metros quadrados e um grande valor histórico, está localizado no bairro de Ouro Preto, em Olinda - Foto: Brenda Alcântara

Uma área de oito mil metros quadrados, uma obra do arquiteto Oscar Niemeyer e 70 famílias em busca de moradia. Esses são os ingredientes da nova polêmica em torno de habitação popular na Região Metropolitana do Recife, mas que, dessa vez, tem como cenário o bairro de Ouro Preto, em Olinda. Dezenas de pessoas ocuparam o terreno onde fica a antiga antena da TV Manchete e começaram a demarcação para a construção de casas. Paralelamente ao movimento pacífico de reivindicação por habitação, vândalos aproveitaram a ocasião para invadir a estrutura projetada por Niemeyer há cerca de 30 anos para saquear e depredar a edificação. A torre está em processo de tombamento na Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) desde agosto de 2017, a pedido da Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP), e nessa segunda (11) a Sociedade Olindense de Defesa da Cidade Alta (Sodeca) ingressou com a reativação do tombamento municipal iniciado em 2013.

“Fomos ao Ministério Público em Olinda e apresentamos que há processo de tombamento estadual e municipal. Por isso, o local está dentro da lei de proteção do patrimônio histórico. Pedimos ao MPPE que abra procedimento e convoque o poder municipal e estadual para que proceda na desocupação do imóvel e apresente um plano de preservação”, disse o presidente da AIP, Múcio Aguiar. O espaço já vinha passando por uma degradação desde a falência da Manchete. Quatro anos antes do processo iniciado pela AIP, a Sodeca também já vinha tentando uma intervenção sobre a área. “No pedido de Olinda, solicitamos o tombamento da torre e providências para a área toda. Adolpho Bloch tinha imaginado a sede de cada regional da Manchete como um parque cultural, só que aqui se construiu a torre e antes de terminar o projeto eles faliram. Por isso, pedimos também que a Prefeitura veja com o escritório de Niemeyer o projeto para terminar o parque”, disse o representante da Sodeca, Plínio Victor, mas não conseguimos contato.

Leia também:
Ocupação Marielle expõe falta de política de reurbanização no Recife
Caso Ocupação Marielle Franco, no Recife, terá nova audiência


A informação repassada por um ex-funcionário da emissora, Romildo França, foi de que a segurança patrimonial foi retirada na última sexta-feira depois do desligamento de uma subestação de energia. O MPPE está em análise sobre a proteção da área e deve se pronunciar hoje. Já a Prefeitura de Olinda informou que a gestora da Secretaria Executiva de Patrimônio de Olinda, Ana Cláudia Fonseca, pediu 30 dias para avaliar o requerimento da AIP e Sodeca. Já a Fundarpe destacou que tomou conhecimento da depredação da torre através da reportagem e iniciará uma apuração dos fatos e danos para tomar providências. O proprietário do espaço também deve ser notificado sobre a vulnerabilidade do local. Tentamos contato com um dos responsáveis pela massa falida da TV Manchete.


“Nosso intuito aqui é moradia. Não queremos destruir. Você não acha que se quisessem tornar patrimônio já não teriam feito isso?”, questionou a liderança da ocupação, a educadora social, Rosicleide Pinheiro, 51 anos. “É maravilhoso ter minha própria casa. Aos poucos, vamos ajeitar tudo", disse a dona de casa Raiza Mayara, 21, que chegou no sábado com dois filhos e o marido. O relato geral dos novos moradores é de que engolidos pelo mato e escuridão, a torre e o terreno viraram espaço para o tráfico, crimes sexuais e assaltos. Na ausência dos governos e do proprietário, a transformação da área em uma comunidade era a saída que melhor se adequava aos anseios da população.

Veja também

Pernambuco já realizou 2 milhões de exames para detecção da Covid-19
Coronavírus

Pernambuco já realizou 2 milhões de exames para detecção da Covid-19

Nise Yamaguchi processa senadores de CPI e pede ao menos R$ 320 mil por danos morais
CPI da Covid

Nise Yamaguchi processa senadores de CPI e pede ao menos R$ 320 mil por danos morais