A-A+

Argentina e Chile abrem a Copa América de 2020 em Buenos Aires

Seleções se reencontram após a polêmica disputa do terceiro lugar na competição sul-americana deste ano

Messi foi expulso pela segunda vez na carreiraMessi foi expulso pela segunda vez na carreira - Foto: Nelson ALMEIDA / AFP

Argentina e Chile vão fazer a partida de abertura da Copa América de 2020. A competição será disputada no território da 'Albiceleste' e na Colômbia, segundo o sorteio realizado nesta terça-feira (3) na cidade de Cartagena.

Argentinos e chilenos vão se enfrentar no estádio Monumental, de Buenos Aires, no dia 12 de junho do próximo ano, como parte da Zona Sul da competição sul-americana, que pela primeira vez em um século será realizada em sede dupla. A seleção do craque Lionel Messi voltará a se encontrar com a equipe de Arturo Vidal, depois da tensa disputa pelo terceiro lugar na última Copa América do Brasil-2019.

Naquela ocasião os argentinos venceram por 2x1, em uma polêmica partida em que Messi foi expulso  e sancionado durante três meses depois de se estranhar com o capitão da 'Roja', Gary Medel. De acordo com o sorteio a convidada e estreante Austrália vai jogar na zona da anfitriã Argentina, enquanto que o Catar, que vai jogar pela segunda vez como convidado, cai no grupo da Colômbia e do campeão Brasil.

Leia também:
Com Messi expulso, Argentina ganha e fica com 3° lugar
Sorteio da Copa América 2020 acontece nesta terça
Conmebol divulga equipe ideal da Copa América


A Zona Sul tem, além da Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile e Bolívia. Já a Zona Norte terá, o Catar, eliminado na fase de grupos no Brasil-2019 e anfitrião da Copa do Mundo de 2022, Colômbia, Brasil, Equador, Peru e Venezuela. A final será disputada no estádio Metropolitano, de Barranquilla.

Veja também

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'
RENAN CALHEIROS

Renan rebate críticas de Flávio e diz que não o 'afetam e nem a CPI'

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa
TURISMO-AMÉRICA LATINA

Peru dá mais valor ao turismo e à gastronomia locais do que o Brasil, aponta pesquisa