GOLPE

'Arrasada. Usaram a doença do meu filho', diz mãe do menino Guilherme, ao detalhar golpe de hackers

Tayane Orrico, mãe de Guilherme, registrou boletim de ocorrência na 42º DP, no Recreio

Guilherme Gandra Moura, de 8 anosGuilherme Gandra Moura, de 8 anos - Foto: Reprodução

Leia também

• Mãe do menino Gui tem número de celular e contas nas redes sociais hackeadas

• Morte de menino de 8 anos por dengue é confirmada; é o 2º óbito pela doença no ano

• "Precisamos eliminar o estigma sobre epidermólise bolhosa", diz tia do menino Guilherme

Tayane Orrico, mãe de Guilherme Gandra Moura, menino que viralizou nas redes sociais após acordar de um coma de 16 dias, registrou boletim de ocorrência, na 42º DP, no Recreio, Rio de Janeiro. Eles foram vítimas de golpes financeiros na internet. Criminosos hackearam o perfil da nutricionista e o do filho no Instagram e no Facebook e fizeram postagens pedindo doações em pix.

— Ficamos arrasados. Usaram a doença do meu filho, escreveram um texto pedindo dinheiro como se eu tivesse dito palavras como "juro pela doença dele" para conseguirem pix. Foi muito forte. Maldade. Eles tentaram convencer as pessoas usando isso. Estamos muito abalados — diz Tayane Gandra, referindo-se à epidermólise bolhosa, doença rara e congênita que causa ferimentos na pele.

Tia do menino, Alessandra Orrico explica que os criminosos conseguiram, ainda, acesso ao WhatsApp de Tayane na tentativa de efetuar mais golpes financeiros:

— Imaginamos que sejam golpistas acostumados a fazer isso porque solicitaram até portabilidade de operadoras telefônicas. Por enquanto, só recuperaram a conta dela do Instagram, e a do Gui foi bloqueada. O Facebook de Tayane não conseguimos reaver. Pelas redes sociais, pediram dinheiro para todo mundo. E teve gente que caiu. Alguns conhecidos nos avisaram que chegaram a doar. Para algumas pessoas, é difícil identificar mensagens falsas.

Internautas também têm feito denúncias para que as contas de internet sejam recuperadas pela família. A de Tayane já superou meio milhão de seguidores na rede social de fotos e vídeos; a de Guilherme passa de 210 mil.

— Até agora, não houve retorno de ninguém, nenhuma providência. E a família fica arrasada também pelas pessoas que caíram no golpe. Avisamos nos grupos de amigos para que isso pudesse chegar ao maior número de pessoas possível, alguns influenciadores também colaboraram... Estamos nessa corrente — diz Alessandra.

Guilherme Gandra teve alta médica de um hospital na Barra na última terça (27), após 22 dias de internação e 16 em coma. Ele foi hospitalizado com diagnóstico de pneumonia agravado por ter uma doença de base, a epidermólise bolhosa. A condição requer atenção da família e uma equipe multidisciplinar. Segundo Maria da Glória Neiva, coordenadora da unidade médica em que Guilherme foi atendido, a onda de amor que recebeu após despertar ajuda na sua recuperação:

— Todo esse carinho foi fantástico. Ficamos emocionados e felizes com a recuperação dele. Apesar da complexidade da condição e da necessidade de ele dar seguimento ao tratamento, as condições são favoráveis. Guilherme está na escola, é muito inteligente. Deverá ter um acompanhamento com nutricionista, pediatra, dermatologista, fazer fisioterapia. É ótimo porque os pais têm ciência e poderão dar todo o amparo.

A história de superação de Guilherme e seu carisma ganharam grande projeção também no Tik Tok, rede que não foi afetada por golpes. Por lá, o vídeo do momento em que Guilherme abraça a mãe depois de despertar do coma já superou cem milhões de visualizações. E, mesmo antes de o carisma do menino impactar tanta gente, já era sucesso na família e com os amigos. Estevão, pai do rapazinho, explica:

— Antes, ele tinha 2 mil e poucos seguidores no Instagram. E já cativava muita gente da família, nossos amigos. Eles sempre nos escreviam comentando que curtiam muito os conteúdos.

Veja também

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"
POSICIONAMENTO

Fiocruz critica PL do Aborto: "Retrocesso e ameaça à saúde de mulheres e meninas"

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu
GUERRA

Exército de Israel diz que Hamas não pode ser destruído e expõe divergências com Netanyahu

Newsletter