Mundo

Assassino de professor na França disse que "vingou o profeta" em mensagem de áudio

Na mensagem, o assassino diz que "vingou o profeta" e criticou o professor de História e Geografia por tê-lo "mostrado de maneira insultante".

Homenagens ao professor mortoHomenagens ao professor morto - Foto: Bertrand GUAY / AFP

Leia também

• Decapitação de professor choca a França e várias pessoas são presas

• França lança grande operação contra militantes islâmicos após decapitação de professor

O assassino do professor Samuel Paty, decapitado perto de Paris em 16 de outubro, enviou um áudio em russo nas redes sociais depois de publicar a foto da vítima, informaram fontes próximas ao caso.

Na mensagem, que teve a autenticidade verificada pela fonte e da qual a AFP teve conhecimento, Abdullakh Anzorov, um checheno nascido em Moscou, afirmou, em um russo pouco claro, que "vingou o profeta" e criticou o professor de História e Geografia por tê-lo "mostrado de maneira insultante".

"Irmãos, rezem para que Alá me aceite como mártir", afirma o assassino na mensagem, na qual parece agitado, segundo uma tradução da AFP.

A mensagem foi enviada em várias redes sociais, acompanhada de dois tuítes publicados por Anzorov, de 18 anos, nos quais admite que matou o professor do colégio de Bois d'Aulne de Conflans-Saint-Honorine, ao noroeste de Paris.

A polícia matou Anzorov pouco depois do crime, a 200 metros de distância do corpo da vítima.

Veja também

Brasil  confirma 43,2 mil novos casos de Covid-19 e 664 mortes
Boletim

Brasil confirma 43,2 mil novos casos de Covid-19 e 664 mortes

Confira a previsão do tempo para este domingo (6) em Pernambuco
tempo

Confira a previsão do tempo para este domingo (6) em Pernambuco