ONU

Assembleia Geral da ONU 'exige' que Rússia acabe com guerra na Ucrânia

A resolução que pune a Rússia pela invasão, foi aprovada por 141 votos a favor, cinco contra e 35 abstenções

Os resultados de uma votação na Assembleia Geral das Nações Unidas são exibidos em uma tela durante uma sessão especial sobre a violência na Ucrânia em 02 de março de 2022 na cidade de Nova YorkOs resultados de uma votação na Assembleia Geral das Nações Unidas são exibidos em uma tela durante uma sessão especial sobre a violência na Ucrânia em 02 de março de 2022 na cidade de Nova York - Foto: Spencer Platt / Getty Images North America / Getty Images via AFP

A Assembleia Geral da ONU aprovou por maioria nesta quarta-feira (2) uma resolução para exigir que a Rússia cesse a invasão à Ucrânia e a retirada das tropas russas do país vizinho.

A resolução foi aprovada por 141 votos a favor, cinco contra e 35 abstenções. O Brasil esteve entre os países que votaram a favor. Rússia, Belarus, Coreia do Norte, Eritreia e Síria votaram contra, enquanto, entre outros, China, Bolívia, Cuba, El Salvador, Índia, Irã, Iraque, Cazaquistão, Nicarágua e Paquistão se abstiveram.

O texto aprovado, promovido por europeus e pela Ucrânia, "deplora nos termos mais fortes a agressão da Federação da Rússia contra a Ucrânia", em violação ao artigo 2 da Carta das Nações Unidas, que proíbe recorrer à ameaça ou ao uso da força e insta todos os membros a respeitarem a soberania, a integridade territorial e a independência política de qualquer Estado.

A Assembleia Geral da ONU se reuniu na segunda-feira em caráter excepcional para obter uma condenação da invasão russa da Ucrânia, que terminou nesta quarta-feira com a votação da resolução após o fracasso de um texto similar no Conselho de Segurança na sexta-feira passada com um veto da Rússia.

O embaixador da União Europeia na ONU, Olof Skoog, disse ao final da votação que esta mostra que "o mundo está com a Ucrânia" e o "isolamento" da Rússia.

"Isto é sobre se escolhemos tanques e mísseis ou diálogo e diplomacia", afirmou. "A Rússia optou pela agressão. O mundo, pela paz", disse.

Veja também

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA
Política

Ministro da Justiça diz que não conversou com Bolsonaro sobre investigação da PF em viagem aos EUA

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João
Feriadão

Trechos da BR-232 ficam movimentados na volta do feriadão de São João