INCA

Ataque hacker prejudica atendimento no Instituto Nacional de Câncer

Serviço de radioterapia e marcação de consultas foram suspensos

Instituto Nacional de Câncer (Inca)Instituto Nacional de Câncer (Inca) - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Um ataque hacker invadiu o sistema de tecnologia do Instituto Nacional de Câncer (Inca), no Rio de Janeiro, no último sábado (27). Segundo a instituição, os programas de segurança foram ativados, mas os serviços de tecnologia precisaram ser interrompidos para evitar danos.

O setor de radioterapia precisou ser suspenso temporariamente e só será retomado quando houver segurança necessária para o religamento do sistema, de acordo com a assessoria de imprensa do instituto. As marcações de consultas também foram interrompidas.

No entanto, de acordo com o Inca, as consultas agendadas estão ocorrendo normalmente, por meio de anotações manuais sobre a evolução do paciente e receitas feitas à mão. As internações, cirurgias, sessões de quimioterapia e o funcionamento do centro de tratamento intensivo (CTI) também continuam normais.

“O Inca reafirma o compromisso com a saúde e o bem-estar dos pacientes, suas famílias e colaboradores. Estamos acompanhando de perto o desenvolvimento do trabalho da equipe de TI para assegurar que o serviço ao público não seja prejudicado e as marcações possam ser retomadas”, informa nota divulgada pelo instituto.

Veja também

Petro substitui questionado comandante do Exército colombiano
Exército colombiano

Petro substitui questionado comandante do Exército colombiano

Irã pediu ajuda aos EUA após acidente que matou Raisi
Ajuda

Irã pediu ajuda aos EUA após acidente que matou Raisi

Newsletter