Atendimentos no Ceatox cresceram 6% em 2017

Os principais casos são os acidentes com animais peçonhentos, principalmente escorpião

EscorpiãoEscorpião - Foto: Miva Filho/ Secretária de Saúde de Pernambuco

Em 2017 foi registrado 4.857 primeiros atendimentos realizados no Centro de Assistência Toxicológica de Pernambuco (Ceatox- PE), apresentando um crescimento de 6% comparado com 2016, que registrou 4.578. Os atendimentos foram feitos por meio do telefone 0800.722.6001, onde é prestado auxilio em casos de intoxicações exógenas ou acidentes com animais peçonhentos. Juntando o trabalho de acompanhamento dos casos, em 2017, o número sobre para 12.960, comparado com 10.717 em 2016, há uma ampliação de 20%.

A pediatra e coordenadora do Ceatox, Lucineide Porte, afirma que os principais casos são os acidentes com animais peçonhentos, principalmente escorpião, além de medicamentos e do agrotóxico agrícola conhecido como chumbinho, que é vendido como raticida.

Leia também:
Secretaria de Saúde divulga aumento de ataques de escorpiões em PE
Pernambuco registra aumento de intoxicação e acidentes com animais em 2016

Os números dos primeiros atendimentos envolvendo animais peçonhentos foi 1.975, destes, 1.329 firam picadas de escorpião. Em casos de acidente, é imprescindível lavar o local da picada apenas com água e sabão e seguir para a unidade de saúde mais próxima, para que seja feito o tratamento para dor local. Se a vítima for uma criança de até 12 anos, que tem risco de morte, pode haver indicação do uso do soro contra o veneno, mas é necessário uma análise da equipe médica para avaliar.

O soro está disponível no Hospital da Restauração (HR), no Recife, Hospital Jaboatão-Prazeres, em Jaboatão dos Guararapes e Hospital João Murilo, em Vitória de Santo Antão. No interior do Estado, estão disponíveis nos hospitais regionais de Limoeiro, Palmares, Garanhuns, Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Serra Talhada, Salgueiro, Ouricuri e Petrolina, além do Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru.

O uso de medicamentos é a segunda principal demanda do Ceatoz. Dos 1.213 casos em 2017, 302 envolveu crianças na faixa de 1 a 4 anos. Em 2016 foram registrados 1.036 casos, sendo 269 em crianças com a mesma faixa etária. Para os adultos evitarem algum tipo de intoxicação por remédios, é necessário observar a dosagem correta e a validade. Qualquer dúvida é importante consulta um médico ou farmacêutico.

Veja também

Rússia detecta primeiros casos da variante ômicronPandemia

Rússia detecta primeiros casos da variante ômicron

Papa diz que jovens estão nas redes sociais, mas são pouco sociáveisjuventude

Papa diz que jovens estão nas redes sociais, mas são pouco sociáveis