Rússia

Atentado em escola deixa ao menos 11 mortos na Rússia

Um dos atiradores foi morto e o outro foi preso, anunciou a impressa russa

Atentado em Kazan, na RússiaAtentado em Kazan, na Rússia - Foto: Roman Kruchinin/AFP

Pelo menos 11 pessoas foram mortas em um ataque a tiros em uma escola na cidade russa de Kazan nesta terça-feira (11), segundo a mídia local. O número total de feridos ainda não foi divulgado.

Um dos atiradores foi morto e o outro foi preso, anunciou a impressa russa. "O segundo agressor que atacou a escola em Kazan e que se escondeu no prédio foi morto", disse uma fonte das forças de segurança.

A agência de notícias RIA disse que uma explosão foi ouvida na escola. Imagens postadas nas redes sociais mostraram um jovem sendo imobilizado por um policial nos arredores do prédio.



Atentados em escolas são raros na Rússia. Um dos últimos grandes ataques desse tipo aconteceu no território anexado da
Crimeia, em 2018, quando um estudante universitário matou 19 pessoas antes de tirar a própria vida.

Kazan é a capital da região de maioria muçulmana do Tartaristão e está localizada a cerca de 725 km a leste de Moscou.

Em resposta ao ataque, o presidente Vladimir Putin ordenou uma revisão da regulamentação de armas da Rússia.

"O presidente ordenou que uma nova estrutura seja elaborada com urgência sobre o tipo de armas autorizadas para circulação entre a população civil, levando em consideração o modelo usado no tiroteio em Kazan", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Veja também

Governo afirma ao STF que 72% dos índios já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19
Vacinação

Governo afirma ao STF que 72% dos índios já receberam as duas doses da vacina contra a Covid-19

Novo lote com 529 mil doses de vacina da Pfizer chega ao Brasil
Coronavírus

Novo lote com 529 mil doses de vacina da Pfizer chega ao Brasil