Aterro sanitário é inaugurado no Agreste pernambucano

Iniciativa faz parte do projeto de erradicação dos lixões e aconteceu três semanas após o lançamento do Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos para os municípios do Agreste Meridional.

Recicletas, bicicletas que auxiliam na coleta de materiais e otimizam o trabalho dos catadoresRecicletas, bicicletas que auxiliam na coleta de materiais e otimizam o trabalho dos catadores - Foto: Divulgação / CPRH

Com uma capacidade de recebimento de dez toneladas de resíduos sólidos por dia, um novo aterro sanitário foi inaugurado no Agreste, no município de Iati, e atenderá de forma consorciada a mais sete municípios (Paranatama, Saloá, Terezinha, Palmeirina, Correntes, Brejão e Águas Belas).

A iniciativa faz parte do projeto de erradicação dos lixões e aconteceu três semanas após o lançamento do Plano Intermunicipal de Resíduos Sólidos (PIRS) para os municípios do Agreste Meridional, feito pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

O aterro tem aproximadamente dez hectares e contou com o acompanhamento de agentes do CPRH durante todo o processo, desde a recuperação do antigo aterro até a inauguração. Entre seus equipamentos, o novo aterro de Iati conta com recicletas: bicicletas que auxiliam no recolhimento de materiais reciclados, facilitando e otimizando o trabalho dos catadores.

Leia também:
Aterro da Muribeca terá usina para produzir energia elétrica
114 municípios de PE desrespeitam legislação de lixos e aterros sanitários, diz TCE


Por meio dos Planos Intermunicipais de Resíduos Sólidos (PIRS), os municípios podem receber recursos da união para projetos relacionados ao manejo de resíduos sólidos e limpeza urbana. Com o plano, 157 municípios já foram contemplados.

Veja também

Rede estadual retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Rede estadual retoma aulas presenciais nesta segunda-feira

Profissionais de saúde do Recife que já receberam segunda dose devem voltar aos trabalhos
Vacinação

Profissionais de saúde do Recife que já receberam segunda dose devem voltar aos trabalhos