A-A+

Atleta relata assédio por técnico do polo aquático

Em denúncia ao COB, atleta detalhou suposto caso num quarto de hotel durante uma viagem da seleção brasileira

André Avallone, ex-técnico da seleção brasileira feminina de polo aquáticoAndré Avallone, ex-técnico da seleção brasileira feminina de polo aquático - Foto: Sátiro Sodré/SSPress/CBDA

Melani Dias jogadora da seleção brasileira de polo aquático afirmou ter sido assediada por um ex-treinador da equipe nacional em denúncia apresentada ao Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil (COB).

A jogadora disse que o técnico André Avallone atualmente no Sesi-SP, teria a chamado para o seu quarto de hotel durante uma viagem da seleção. No local, segundo a atleta, ele disse que gostaria de ter relações sexuais com ela. Não há informações sobre a data em que o caso teria ocorrido. O treinador assumiu a função na seleção em 2018, deixou o cargo há mais de dois meses, após a participação brasileira em um torneio disputado em São Paulo.

A reportagem tentou entrar em contato com a atleta, que prefere não se pronunciar no momento, e com o técnico, por meio de sua assessoria, mas não obteve retorno.

O Sesi-SP afirmou por meio de nota que aguarda o esclarecimento do caso, por parte dos órgãos competentes, para avaliar a necessidade de adoção de eventuais medidas.

Já a Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos disse que o comitê de integridade da entidade já investiga a denúncia contra Avallone, que deixou o cargo em janeiro.

Leia também:
COB lança política de combate e prevenção ao assédio
Jade Barbosa pede mudança na ginástica após caso de assédio
Ex-técnico acusado de abuso sexual é banido do esporte


No dia 31, o ex-técnico da seleção de ginástica artística Fernando de Carvalho Lopes foi banido definitivamente da modalidade pela acusação de abuso sexual e assédio moral a atletas. Ele alega inocência.

Nota oficial do Sesi/SP à reportagem
O Sesi-SP informa que aguarda o esclarecimento, por parte dos órgãos competentes, do caso envolvendo o técnico André Avallone, que teria ocorrido quando ele estava a serviço da seleção brasileira de polo aquático, para avaliar a necessidade de adoção de eventuais medidas.

Nota oficial da CBDA

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos informa que o Comitê de Integridade da entidade já investiga a denúncia de assédio contra o ex-técnico da seleção brasileira masculina de Polo Aquático, André Avallone. O caso está sob responsabilidade do Dr. Caio Medauar. Vale ressaltar que André Avallone deixou o comando da seleção brasileira de Polo Aquático após o título da Copa Uana da modalidade, em janeiro de 2019.

Veja também

Ação do Detran distribui rosas e brindes para ciclistas neste domingo (26) , no Bairro do Recife
Mobilidade

Ação do Detran distribui rosas e brindes para ciclistas neste domingo (26) , no Bairro do Recife

Marinha renova alerta de ressaca no litoral de Pernambuco
Ressaca

Marinha renova alerta de ressaca no litoral de Pernambuco