Ato pró-abertura do comércio no Recife tem baixa adesão

Pequeno grupo protestou contra o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara; mais cedo houve manifestação na BR-232

Protesto contra Governador Paulo CâmaraProtesto contra Governador Paulo Câmara - Foto: Cortesia

Assim como na última sexta (1º), o protesto deste domingo (3), organizado por apoiadores do presidente da República, Jair Bolsonaro, contou com baixa adesão. Um pequeno grupo se reuniu próximo ao prédio onde vive o Governador de Pernambuco, Paulo Câmara, no bairro da Madalena, no Recife, com gritos de "comunista" e "quero trabalhar". A Polícia Militar cercou o acesso para que os manifestantes não tivessem acesso ao local. O protesto teve como foco a reabertura do comércio no estado, fechado por conta da pandemia do novo coronavírus.

Mais cedo, um grupo de aproximadamente 50 pessoas se reuniu na BR 232, no Curado, também em apoio ao presidente, pedindo ainda intervenção militar. Vale lembrar que, há dois dias, um protesto fora organizado em Boa Viagem, mas a PM proibiu o ato levando em conta o decreto número 48.837, de 23 de março de 2020, que proíbe reuniões com mais de dez pessoas no Estado.

Leia também:
Voluntários distribuem 700 máscaras a pessoas de baixa renda no Recife
Manifestantes pró-Bolsonaro agridem e ameaçam jornalistas em ato no Planalto

Veja também

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin
SAÚDE

Anvisa encerra análise de pedido de uso emergencial da Covaxin

Arara-vermelha é resgatada durante fiscalização da PRF na BR 116, em Salgueiro
CRIME AMBIENTAL

Arara-vermelha é resgatada durante fiscalização da PRF na BR 116, em Salgueiro