América Latina

Atraso na entrega de vacinas Sputnik V da Rússia gera incertezes na Argentina

Avião da Aerolíneas Argentinas que deveria partir para a Rússia no domingo para transportar o carregamento 'será reprogramado o mais rápido possível'

Doses da Sputnik V, da RússiaDoses da Sputnik V, da Rússia - Foto: Presidência da Argentina

A chegada de um carregamento de vacinas Sputnik V da Rússia para a Argentina previsto para esta semana foi adiado sem nova data, admitiu, nesta terça-feira (26), à AFP uma fonte do governo argentino.

"Ainda não", foi a resposta do porta-voz quando questionado se a partida do voo que deve retirar as doses do laboratório Gamaleya já foi reprogramada.

O avião da companhia aérea Aerolíneas Argentinas que deveria partir para a Rússia no domingo para transportar o carregamento "será reprogramado o mais rápido possível, uma vez que contemos com a confirmação de todos os atores que participam da rede logística que permite o traslado das vacinas", informou em sua conta do Twitter Pablo Ceriano, presidente da companhia.

Esta seria a terceira saída da Sputnik V, vacina que a Argentina começou a administrar desde 29 de dezembro.

A Argentina recebeu até o momento 600 mil doses das 19,4 milhões que a Rússia se comprometeu a entregar até o final de fevereiro. O acordo contempla a possibilidade de comprar mais cinco milhões.

O país sul-americano está em plena etapa de vacinação com a segunda dose em sua equipe de saúde, segundo o planejamento da campanha de vacinação voluntária que estebelce os maiores de 60 anos como prioridade para a próxima etapa.

O Ministério da Saúde não comunicou as razões do atraso.

Veja também

Primeiro caso da Covid-19 no Brasil completa um ano
Pandemia

Primeiro caso da Covid-19 no Brasil completa um ano

Olinda inicia vacinação contra Covid-19 de idosos de 80 a 84 anos
Coronavírus

Olinda inicia vacinação contra Covid-19 de idosos de 80 a 84 anos