Coronavírus

Atual nível de transmissão do coronavírus na Europa preocupa OMS

Para a OMS, o aumento de casos se explica pela combinação de uma vacinação insuficiente com a flexibilização das medidas anticovid-19

Vacinação Vacinação  - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O ritmo atual de transmissão do coronavírus na Europa é "muito preocupante" e pode causar mais meio milhão de mortes no continente até fevereiro - alertou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (4).

"Estamos, de novo, no epicentro", advertiu o diretor da OMS para a Europa, Hans Kluge, em entrevista coletiva virtual.

"O ritmo atual de transmissão nos 53 países que formam a região europeia é muito preocupante (...) Se mantivermos esta trajetória, poderemos ter outro meio milhão de mortos por Covid-19 na região até fevereiro", acrescentou.
 

Para a OMS, o aumento de casos se explica pela combinação de uma vacinação insuficiente com a flexibilização das medidas anticovid-19.

De acordo com os dados da OMS Europa, as hospitalizações ligadas ao coronavírus "dobraram em uma semana".

O número de novos casos por dia está há quase seis semanas consecutivas em alta na Europa, e o número de mortes diárias continua a subir, já há sete semanas. Esta alta é puxada, principalmente, pelos números de Rússia, Ucrânia e Romênia.

Registra-se, em média, 250.000 novos casos e 3.600 óbitos por dia, de acordo com dados oficiais coletados pela AFP. 

A organização pediu que a máscara continue a ser usada.

"Dados confiáveis mostram que, se continuarmos usando em 95% a máscara na Europa e na Ásia Central, poderemos salvar até 188.000 vidas do meio milhão que corremos o risco de perder até fevereiro de 2022", frisou Kluge.

Veja também

Dupla suspeita de aterrorizar moradores da Zona Norte do Recife é presa com arma, munições e drogas
Recife

Dupla suspeita de aterrorizar moradores da Zona Norte do Recife é presa com arma, munições e drogas

Explosões no Irã em possível ataque de represália de Israel
guerra no oriente médio

Explosões no Irã em possível ataque de represália de Israel

Newsletter