Educação

Aulas presenciais do ensino infantil na rede privada retornam nesta terça-feira (24)

Por causa da idade dos estudantes - entre dois e cinco anos -, os cuidados são redobrados entre pais e professores

Colégio Dom, em Olinda, adotou as medidas recomendadas pelo Governo EstadualColégio Dom, em Olinda, adotou as medidas recomendadas pelo Governo Estadual - Foto: Divulgação

Os alunos do ensino infantil das escolas privadas estão liberados para retornarem às aulas a partir desta terça-feira (24). Por possuir idade entre dois e seis anos, os cuidados para que as crianças não se tornem vetores de transmissão da Covid-19 precisam ser redobrados. No Colégio Dom, em Olinda, a preparação vem sendo realizada desde outubro.

“No mês passado nós fizemos um dia de visita para cada série, do infantil 1 ao segundo ano. Marcamos uma manhã em que eles passaram duas horas na escola, e o resultado foi positivo. Também passamos orientação aos professores e fizemos uma reunião on-line com os pais para que eles reforcem em casa as instruções”, disse o diretor do Colégio Dom, Arnaldo Mendonça.

Essa parceria com os pais é fundamental para que eles se conscientizem, também, dos riscos fora do colégio. “O que é exigido no ambiente escolar é o que é exigido em qualquer local. Temos que desmistificar que a escola é o único lugar em que o ambiente tem que ser adequado”, analisa o médico infectologista, Raphael dos Anjos.

Para minimizar a chance de contágio, todas as medidas adotadas para adultos também valem para as crianças, com pequenas adaptações. “Crianças mais novas também podem usar a máscara, basta conscientizá-las da importância. Outro ponto é a higienização das mãos, que deve ser contínua. Nesse caso, o álcool não deve estar disponível para elas utilizarem sozinhas, mas se for aplicado sob supervisão não tem problema. As mesas e brinquedos devem ser individuais e sem compartilhamento. Por fim, temos a questão do recreio, que deve ser supervisionado e adaptado para evitar o contato”, explica Raphael.

O presidente do Sindicato das Escolas Particulares, José Ricardo Diniz, reafirmou que os colégios estão prontos para receber as crianças e estão cumprindo com o protocolo do Governo Estadual. Além disso, ele informou que a educação infantil deve ter menor percentual de alunos em comparação aos outros segmentos. 

Veja também

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil
VACINAÇÃO

Médicos são os primeiros vacinados com a dose de Oxford no Brasil

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo