Redes Sociais

Azealia Banks ataca brasileiros em post nas redes sociais

'Não sabia que tinha internet na favela', disse a rapper americana após receber enxurrada de críticas pela publicação

Na ocasião, o prefeito da cidade, Cleomatson, destacou a atuação do deputado na busca por recursos para o município sertanejoNa ocasião, o prefeito da cidade, Cleomatson, destacou a atuação do deputado na busca por recursos para o município sertanejo - Foto: Divulgação

Azealia Banks começou o novo ano brigando com os brasileiros na internet. A rapper americana foi alvo de críticas depois de ofender os fãs do País em uma publicação no Facebook. Tudo começou quando a cantora postou, na madrugada desta segunda-feira (2), em sua página no Facebook, dizendo que recebeu spam e mensagens racistas enviadas por brasileiros. “Quando esses anormais do terceiro mundo vão parar de fazer spam com esse inglês errado falando sobre algo que não sabem? É hilário ser chamada de vadia negra por brasileiros brancos. Eles deveriam se preocupar com a economia primeiro”, declarou.

Logo depois, os seguidores condenaram a postura da artista, que respondeu, "não sabia que tinha internet na favela". Pronto. A partir daí uma enxurrada de críticas tomou conta do post e fizeram o assunto se tornar um dos mais comentados no Twitter do Brasil. Os usuários até criaram uma campanha para que a página da cantora seja denunciada. 

A rapper americana bateu boca com seguidores brasileiros em post no Facebook

Foto: A rapper americana bateu boca com seguidores brasileiros em post no Facebook
Créditos: Reprodução 

Vale lembrar que Azealia Banks já esteve no País, onde se apresentou em São Paulo, em junho do ano passado e está sempre protagonizando barracos na internet, como quando teve a conta no Twitter suspensa após atacar Zayn Malik, ex-integrante do grupo One Direction. 

Veja também

Anvisa atualiza exigências para armazenamento de vacina da Pfizer
Coronavírus

Anvisa atualiza exigências para armazenamento de vacina da Pfizer

Governo negocia com a Pfizer mais 100 milhões de doses de vacina contra Covid
Vacina

Governo negocia com a Pfizer mais 100 milhões de doses de vacina contra Covid