Baile da Pessoa Idosa do Recife elege Rei e Rainha do Carnaval 2018

Nona edição do concurso foi realizado no Paço Alfândega e contou com 21 candidatos

Concurso do Rei e da Rainha da Pessoa IdosaConcurso do Rei e da Rainha da Pessoa Idosa - Foto: Mandy Oliver/Folha de Pernambuco

O 9º Concurso do Rei e da Rainha do 17º Baile Municipal da Pessoa Idosa do Recife, foi realizado nesta tarde (23), no shopping Paço Alfândega, no Bairro do Recife. O baile, organizado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife será na tarde do dia 6 de fevereiro, no Classic Hall, em Olinda.

Eleito rei do Carnaval da Pessoa Idosa 2018, João Florencio Matias, de 90 anos, representa o grupo Viver Alegria. Ele disse que o segredo para manter o pique nos dias de Momo é "cuidar da alimentação e ter uma boa noite de sono". "O Carnaval, para mim, é um momento de destravar as tristezas e os problemas. Fui, em 2010, o primeiro rei do Baile da Pessoa Idosa. Depois em 2012 e agora, novamente, recebo essa alegria na minha vida", comentou João Florencio.

Leia também:
O Bonde sai com La Ursa no Carnaval do Recife
Campanha usa aplicativo de celular para denunciar assédio no Carnaval
Carnaval de Olinda terá 13 polos, Alceu Valença na abertura e Nação Zumbi no encerramento


Para Lucia Maria França, 66 anos, ser eleita rainha é "uma emoção muito grande". Ela representa o grupo Renascer, do bairro do Jordão. "Eu nasci no sábado de Zé Pereira, então gosto de Carnaval desde que nasci. Nem acredito que fui eleita rainha. O Carnaval representa alegria, energia e a nossa cultura, estou muito feliz", declarou.

A escolha das majestades foi feita em uma única etapa, onde os candidatos dançaram e desfilaram ao som de frevo. Os jurados avaliaram a coreografia, desenvoltura na passarela e simpatia dos participantes. Compuseram a mesa, os homenageados do Carnaval 2018: a cantora Nena Queiroga e o compositor Jota Michilles, além do rei Momo do Carnaval do Recife 2017, Eduardo Normande, e a rainha, Bruna Renata Barbosa.

A conselheira do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa idosa do Recife (Comdir) também julgou os candidatos. "Há cinco anos eu canto no Baile da Pessoa Idosa, e sempre fui muito bem recebida. Foi uma honra participar de um concurso são animado, todos arrasaram e representaram muito bem suas instituições", disse Nena Queiroga.

Durante o concurso houve apresentações de dança dos alunos da Escola de Frevo do Recife Maestro Fernando Borges. Os grupos do Mestre de Frevo e Arteeducador Carlos Loy e do Mestre de Frevo e Cultura Popular David Bombrill, também se apresentaram com a performace do projeto "Ilhas". Os dois vencedores foram premiados com R$ 3.500 cada e vão desfilar e receber os convidados no 17º Baile Municipal da Pessoa Idosa do Recife.

Veja também

Espanha considera 'estado de alarme' por Covid-19; Madri impõe novas restrições
Coronavírus

Espanha considera 'estado de alarme' por Covid-19; Madri impõe novas restrições

É irônico brancos serem tão sensíveis a falar de raça, diz autora de livro sobre antirracismo
Literatura

É irônico brancos serem tão sensíveis a falar de raça, diz autora de livro sobre antirracismo