'Baile do Menino Deus': maduro sem perder a magia

A noite deste domingo (23) foi a estreia da montagem, que conta com 75 artistas e aproximadamente 300 homens e mulheres por trás do cenário

Baile do Menino DeusBaile do Menino Deus - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Cada vez mais maduro, o “Baile do Menino Deus – Uma Brincadeira de Natal” não perdeu a magia de quem fala com o ar de criança. “Nós escrevemos essa obra quando nós três estávamos encarando pela primeira vez a ocupação de ser pai, há 35 anos. Queríamos passar para os nossos filhos a magia que é o Nordeste, que tem a influência da China, da Índia... De todo o mundo aqui dentro”, lembra Ronaldo Correia de Brito, autor da obra ao lado de Assis Lima e com trilha sonora composta por Antônio Madureira. Ele dirige o espetáculo que é encenado no Marco Zero do Recife há 15 anos. “Ver isso aqui lotado como está faz a gente ter muito orgulho de ser artista.”

A noite deste domingo (23), dia de estreia da montagem, ainda ensaiou uma chuva, mas foi a lua cheia que ajudou a compor o espetáculo que conta com 75 artistas e aproximadamente 300 homens e mulheres por trás do cenário. “Essa montagem conquistou a população do Recife e tem seu público fiel. Eles sabem que todo ano é a mesma história, mas sempre esperam por algo novo. E cada ano está mais lapidado. É um grande aprendizado produzir tamanha grandiosidade, com toda a influência externa, e conseguir entregar algo tão lindo. Com certeza é a maior cantata de Natal do Brasil”, ressalta a produtora Carla Valença.

E é fácil enxergar essa fidelidade. Na plateia cheia, Rivanilda Guimarães, aos 78 anos, acompanha as canções do baile. Encostada na grade de proteção, fica atenta ao palco. “Eu venho desde o início, todo ano. É tudo muito bonito. Perco nada”, brinca. Ainda tem espetáculo nesta segunda (24) e terça-feira (25), às 20h, de graça. A peça conta a história de dois brincantes que buscam celebrar o nascimento de Jesus. Narrado a partir de figuras da tradição popular brasileira, para este ano, o espetáculo conta com cenários, músicas e coreografias inéditas, além de novos intérpretes, como Adiel Luna e Beto Ortiz.

Leia também:
'Baile do Menino Deus' chega ao Marco Zero pelo 15º ano
Roda de conversa e exposição celebram espetáculo 'Baile do Menino Deus'


A trilha sonora do espetáculo é executada ao vivo por uma orquestra regida pelo maestro José Renato Accioly, e reúne canções inspiradas nos brinquedos populares e na música brasileira/nordestina, a exemplo do frevo, maracatu, coco, caboclinho e ciranda. Mas as maiores surpresas são as novas peças musicais e a presença de vários intérpretes admirados pelo público pernambucano: Adiel Luna, Beto Ortiz, Carlos Filho e Felipe Costa, além dos intérpretes que já formam o elenco do Baile, como Silvério Pessoa, Isadora Melo, Jadiel Gomes, Surama Ramos e Virgínia Cavalcanti. A orquestra recebe o reforço de novos percussionistas, e ao coro infantil se juntam novas crianças.

O espetáculo conta, também, com uma área reservada para pessoas com deficiência física, além de profissionais aptos em tradução de Libras e audiodescrição, quando os espectadores escutam o áudio através de um equipamento de tradução simultânea composto por um fone de ouvido e um receptor. Quem estava lá, pela primeira vez, foi Leila Herculano e o filho Robson, de 8 anos. “É uma emoção muita grande estar aqui, porque é tanta luta, todo dia. Fisioterapia, remédios, médicos, indo e vindo. E parar para ver um espetáculo que traz uma mensagem tão bonita é ter um momento de paz, de renovar as energias, para continuar a caminhada”, diz Leila.

A encenação Baile do Menino Deus conta com uma orquestra formada por 16 músicos, coro adulto com 13 cantores, coro infantil com 12 crianças, corpo de baile composto de 11 bailarinos, e mais 07 atores e 10 solistas. Criado há 35 anos, o texto é parte da Trilogia das Festas Brasileiras, série de peças que retratam as manifestações populares nordestinas, em que se incluem Bandeira de São João e Arlequim de Carnaval.

Veja também

Alimentação e atividades físicas alinhadas em todas as estações do ano
Saúde e Bem-Estar

Alimentação e atividades físicas alinhadas em todas as estações do ano

América Latina e Caribe têm mais de meio milhão de mortos por Covid-19, aponta AFP
PANDEMIA

América Latina e Caribe têm mais de meio milhão de mortos por Covid-19, aponta AFP