Bando usa fogos de artifício para disfarçar explosão de agência da Caixa no Agreste

A Polícia Federal foi até a agência da Caixa de Limoeiro para realizar perícia

Agência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Limoeiro, Agreste de PernambucoAgência da Caixa Econômica Federal, no Centro de Limoeiro, Agreste de Pernambuco - Foto: Reprodução/Google Street View

Uma agência da Caixa Econômica Federal foi explodida por criminosos na madrugada deste sábado (30), em Limoeiro, Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Militar (PM), os bandidos utilizaram fogos de artifício para tentar disfarçar a explosão em virtude das festas juninas. Na fuga, os suspeitos jogaram grampos pelo caminho para dificultar a ação dos policiais. Responsável pelas investigações que envolvem bancos federais, a Polícia Federal (PF) foi até a cidade realizar perícia no local. Ainda não há informações detalhadas sobre quantia roubada e danos exatos.

Em nota, a PM contou que os criminosos chegaram em dois veículos à agência da Caixa, localizada na avenida Santo Antônio, no Centro do município. Foram acionadas as equipes da Companhia Independente (CIPM) e dos batalhões Especializado de Policiamento do Interior (BEPI) e Integrado Especial (Biesp), mas o grupo já havia fugido do local do crime. Suspeita-se que tenham ido para o distrito de Ribeiro do Mel.

A PM afirma, ainda, que continua realizando diligências para localizar o bando.
O chefe de comunicação da PF, Giovanni Santoro, disse que aguarda o retorno das equipes enviadas a Limoeiro para dar mais detalhes sobre a investida criminosa.

Leia também:
Criminosos explodem posto do Bradesco em Buenos Aires
Criminosos explodem banco em Cumaru, no Agreste
Grupo invade agência do Banco do Brasil em Caruaru

Veja também

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI
Coronavírus

Confinamento contra Covid-19 é útil para América Latina? Depende, diz FMI

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'
Política

DEM expulsa Rodrigo Maia, que chama presidente do partido de 'Torquemada Neto'