'Banheiros' sob lonas e chuveirões foram meios de renda no Galo

Ingressos para utilizar os espaços eram cobrados a R$ 1 e R$ 2, mas não houve fiscalização ou medidas de higiene

Colados ao muro do terreno ocupado na Avenida Sul, banheiros improvisados para os foliões do Galo, sob cobrança de R$ 2Colados ao muro do terreno ocupado na Avenida Sul, banheiros improvisados para os foliões do Galo, sob cobrança de R$ 2 - Foto: Rafael Furtado/ Folha de Pernambuco

A comunidade que ocupa o terreno ao longo da Avenida Sul aproveitou o desfile do Galo da Madrugada para ganhar um extra. Foram colocadas à venda bebidas, lanches e cigarros. O ponto controverso, contudo, foi a colocação de banheiros e chuveirões em tendas de lonas improvisadas nas calçadas da via. Os ingressos para utilizar os espaços eram cobrados a R$ 1 e R$ 2. 

A Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano, por sua assessoria de Imprensa, explicou que a fiscalização não seria de responsabilidade da Prefeitura do Recife, uma vez que o terreno da Avenida Sul (onde ficam os armazéns do Cais José Estelita) são de propriedade da União.

Leia também:
No 41º desfile do Galo, a multidão está nos camarotes
Catadores à caça de latinhas e de renda extra no Carnaval
Criatividade faz do Carnaval fonte para renda extra
[Fotos] Tem Carnaval para as crianças e muito frevo neste domingo


Os banheiros eram apenas lonas onde as pessoas fizeram suas necessidades no chão, sem qualquer tipo de higienização. Havia desses tipos dos dois lados da avenida. Algumas casas da comunidade também abriram suas portam para aproveitar o movimento pelo local no Sábado de Zé Pereira. “No lugar de estar gastando, fizemos um dinheirinho”, disse o laminador Mozir Soares neste domingo (11).

Com a casa ainda em obras, Rosineide Gonçalves não teve uma estrutura muito grande a oferecer. Para utilizar o banheiro, o folião tinha de passar por dentro de outros cômodos até chegar à área externa do terreno, onde havia um espaço improvisado, porém sem bacia sanitária. “Ainda estamos reformando tudo, então não deu para oferecer muita coisa. A ideia é estar mais organizado no ano que vem, até com um chuveirão também”, disse ela.

Veja também

Projeto da Central Única das Favelas entrega chips de celular a estudantes bolsistas da Unicap
Inclusão digital

Projeto da Central Única das Favelas entrega chips de celular a estudantes bolsistas da Unicap

Governo cria comissão para monitorar poluição marítima
Meio ambiente

Governo cria comissão para monitorar poluição marítima