Bebê ferido durante atentado em Ipojuca recebe alta médica

De acordo com a assessoria do Hospital da Restauração (HR), o conselho tutelar está tentando um contato com a família da criança para saber para onde encaminhá-la; a criança recebeu alta nesta segunda-feira

Hospital Dom Helder CâmaraHospital Dom Helder Câmara - Foto: Divulgação

O bebê de nove meses que foi ferido durante um atentado ocorrido na última sexta-feira (2), no bairro de Nossa Senhora do Ó, em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, passa bem e recebeu alta nesta segunda-feira (6). De acordo com a assessoria do Hospital da Restauração (HR), o conselho tutelar está tentando um contato com a família da criança para saber para onde encaminhá-la.

A mãe do bebê, Marly Rosângela da Silva, 19 anos, estava com ela no colo e também ficou ferida durante a ação, sendo internada no Hospital Dom Helder Câmara, no Cabo de Santo Agostinho, Região Metropolitana do Recife. A unidade de saúde informou que ela passou por cirurgia no cotovelo esquerdo, está consciente e orientada, mas sem previsão de alta.

Até a melhora da mãe, ou o contato da família com o conselho tutelar, a criança permanecerá sob os cuidados do Hospital da Restauração (HR), onde ficou internada desde o dia do fato. A Polícia Civil informou por meio de nota já ter identificado os autores do atentado, mas, para não atrapalhar as investigações, mantém o sigilo sobre o caso.

Entenda o caso
Segundo a polícia, os criminosos chegaram em veículos e efetuaram disparos na noite da sexta-feira (2 de março). Um homem, identificado apenas como Rendson, morreu no local. Além de Marly Rosângela da Silva, 19 anos, e do filho dela, uma outra mulher ficou ferida, identificada como Elisabeth.

Veja também

Oslo tem 17 casos suspeitos da variante ômicron após festaômicron

Oslo tem 17 casos suspeitos da variante ômicron após festa

Mundo impõe cada vez mais medidas contra variante ômicron, que pode se tornar dominante na Europaômicron

Mundo impõe cada vez mais medidas contra variante ômicron, que pode se tornar dominante na Europa