Estados Unidos

Biden pede que americanos enfrentem 'lobby das armas'

Declaração vem após um adolescente matar a tiros 18 crianças em uma escola no Texas

Presidente Joe Biden faz um pronunciamento após adolescente matar a tiros 18 crianças em uma escolaPresidente Joe Biden faz um pronunciamento após adolescente matar a tiros 18 crianças em uma escola - Foto: Anna Moneymaker / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

O presidente Joe Biden pediu nesta terça-feira (24) aos americanos que enfrentem o poderoso lobby pró-armas do país, depois que um adolescente matou a tiros 18 crianças em uma escola primária do Texas

"Quando, pelo amor de Deus, iremos enfrentar o lobby das armas?", questionou Biden, emocionado, em discurso à nação. "Temos que deixar claro para todos os congressistas deste país: é hora de agir." 

O presidente democrata, 79, foi informado sobre a tragédia quando retornava de avião de um giro diplomático pela Ásia. "Estou desanimado e cansado."

"Não me digam que não podemos ter um impacto sobre essa carnificina", disse Biden, sobre o flagelo das mortes por armas de fogo nos Estados Unidos. Ele pediu "transformar dor em ação" para uma maior regulamentação das armas, principalmente as de assalto.

"As fabricantes de armas passaram duas décadas promovendo agressivamente as armas de assalto, que lhes proporcionam os maiores lucros", denunciou Biden, que atacou a oposição republicana, a qual bloqueia todas as suas tentativas de aprovar no Congresso medidas como a verificação obrigatória de antecedentes criminais e psiquiátricos dos compradores de armas.

Veja também

Pernambuco confirma mais seis mortes e 2.911 casos de Covid-19
Coronavírus

Pernambuco confirma mais seis mortes e 2.911 casos de Covid-19

Chefes da diplomacia de EUA e China se reúnem em Bali esta semana
Relações internacionais

Chefes da diplomacia de EUA e China se reúnem em Bali esta semana