ÔNIBUS

Bilhete Único de ônibus da RMR começa a valer neste domingo (3); confira como ficam as tarifas

Com a implantação da tarifa única, o Anel B, que até então custava R$ 5,60, foi extinto

Cartão VEM em ônibus da Região Metropolitana do RecifeCartão VEM em ônibus da Região Metropolitana do Recife - Foto: Miva Filho/Governo de Pernambuco

Começa a valer neste domingo (3) o Bilhete Único de R$ 4,10 para os ônibus da Região Metropolitana do Recife (RMR). A proposta, aprovada em reunião do Conselho de Transporte Metropolitano (CTM) do último dia 22 de fevereiro, beneficia quase 750 mil passageiros, o que corresponde a 90% do sistema.

Com a implantação da tarifa única, o Anel B, que até então custava R$ 5,60, foi extinto. A redução para quem usava o vale, especialmente os moradores da área norte da RMR — de cidades como Olinda, Paulista, Abreu e Lima e Igarassu —, chega a 26,79%. Cerca de 125 mil pessoas usavam o Anel B.

Este ano, inclusive, é o segundo consecutivo em que as tarifas não terão reajuste. Quem já pagava R$ 4,10 do Anel A, portanto, segue pagando o mesmo valor. Segundo o Grande Recife Consórcio de Transporte, 620 mil pessoas usam este anel.

O Anel G, que opera três linhas — 018 - Brasilia Teimosa; 155 - Jordão Baixo/Boa Viagem; e 320 - Curado I/Werneck (Via Totó) —, permanece a R$ 2,70 e as demais linhas opcionais também não terão reajuste [confira os valores das tarifas no final do texto]

A proposta do Governo de Pernambuco prevê que as empresas de ônibus terão um aporte adicional de R$ 60 milhões no que já recebem. Em 2023, segundo dados da gestão estadual, os empresários receberam um repasse de R$ 250 milhões. Ou seja, o total deste ano deve chegar aos R$ 310 milhões.

O governo também garante que a implementação da tarifa única de R$ 4,10 não irá alterar a quantidade atual da frota, nem a frequência de viagens já disponibilizadas pelo sistema.

"Esse foi um compromisso nosso para garantir mais cidadania para o povo de Pernambuco. Isso também prioriza aqueles que moram em áreas mais distantes e precisavam pagar mais caro para chegar aos seus destinos", afirmou a governadora Raquel Lyra, na ocasião da aprovação da proposta.

O secretário de Mobilidade e Infraestrutura, Diogo Bezerra, classificou a aprovação do bilhete como histórica. "Isso sempre foi uma grande necessidade e reivindicação daqueles que utilizam o transporte público e a sua aprovação é uma vitória principalmente dos usuários pagantes que utilizam esse serviço diariamente”, comentou.

Confira os valores das tarifas:

Anel A (Bilhete Único) - R$ 4,10
Anel G - R$ 2,70
041 – Setúbal (Opcional) - R$ 5,15
064 – Piedade (Opcional) - R$ 7,70
072 – Candeias (Opcional) - R$ 7,70
160 – Gaibu/Barra de Jangada (Via Paiva) - R$ 7,70
214 – UR-02/Ibura (Opcional) - R$ 7,70
224 – UR-11 (Opcional) - R$ 7,70
229 – Marcos Freire (Opcional) - R$ 7,70
342 – Curados (Opcional) - R$ 7,70
191 – Recife/Porto de Galinhas (Sem ar condicionado) - R$ 13,70
195 – Recife/Porto de Galinhas (Opcional) - R$ 20,05

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter