Notícias

Biodança: psicologia e dança promovem equilíbrio psíquico

Atividade induz vivências integradas por meio da música e dança, atuando com movimentos naturais do corpo provocados pela musicalidade

Conexão e terapia, a biodanza faz com que a expressão alivie tensões do cotidianoConexão e terapia, a biodanza faz com que a expressão alivie tensões do cotidiano - Foto: Ed Machado / Folha de Pernambuco

Movimento, liberdade e terapia. Biodança (ou biodanza) é uma atividade terapêutica que induz vivências integradas por meio da música e dança, atuando com movimentos naturais do corpo provocados pela musicalidade. O nome da terapia faz referência ao grego bio (vida) e ao espanhol danza (dança), ao pé da letra, “dança da vida”.

A prática é uma mistura de dança e psicologia, com as aulas realizadas sempre em grupo e que atentam para o movimento, o olhar e o toque físico. A "dança da vida", então, promove um equilíbrio entre o estado psíquico e físico de seus praticantes.

Criada pelo antropólogo e psicólogo chileno Rolando Toro, por isso o nome “biodanza” é mundialmente reconhecido, a prática foi traduzida pelo português no Brasil por uma facilidade de divulgação e, também, por determinação do Ministério da Saúde. “Temos uma federação que organiza e unifica, no mundo todo, as escolas que facilitam a prática. O nome está registrado com “ç” no Brasil por causa do cadastro no Ministério da Saúde, que não aceita língua estrangeira”, explicou a facilitadora de biodança, Lorena França de Oliveira.



Leia também:
Constelação familiar: processo terapêutico que revela os movimentos da alma
Depressão: psicóloga dá dicas de como ajudar quem sofre da doença
Janeiro Branco: alimentos importantes para uma boa saúde mental


A biodança faz parte da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde (SUS) desde 2017. Na portaria, a biodança é descrita como um sistema de integração humana, de renovação orgânica, de integração psicofísica, de reeducação afetiva e de reaprendizagem das funções originais da vida. Para o Ministério da Saúde, a atividade se configura como um sistema de aceleração dos processos integrativos existenciais, produzindo efeitos na saúde.

As práticas de biodança demoram, em média, 2h30, por isso o interessado precisa de uma disponibilidade de ficar esse tempo para realizar a aula que vai trabalhando aos poucos a expressão pelo som e depois pela dança, que é quando a música entra. Daí diversos exercícios individuais, em dupla e em grupo são direcionados por músicas dramáticas, calmas, e alegres. A atividade se guia de uma forma natural, na qual o som vai se tornando comum no ambiente e a dança pode ser o que a pessoa achar e conseguir fazer, sem passos programados ou padronizados.

A fisioterapeuta Sibele Carvalho, 43, pratica biodanza na Escola de Biodanza Sistema Rolando Toro, no Bairro do Recife. Para ela, a atividade tem um reflexo na vida social e física de quem a desenvolve. “Quando você leva uma vivência dessas para uma pessoa você nota o benefício em toda a vida da pessoa, nas suas relações, no seu trabalho, no seu bem-estar”, explicou. Sibele explicou que indica a atividade não só para seus pacientes, mas também para qualquer pessoa. “Essas práticas integrativas substituem, muitas vezes, algo que pode nos levar a ter uma dependência com um medicamento”, salientou.

[PODCAST] A psicóloga e especialista em biodança Lucia Helena Ramos, convidada do Viver Bem, explica que a prática está dividida em cinco linhas de vivências que trabalham a vitalidade, sexualidade, criatividade, afetividade e transcendência.



 A escola em que Sibele faz aulas de biodanza é dirigida por Lúcia Helena Ramos, que faz questão de manter o nome com o grafismo original, por ter um maior compromisso em expressar o nome do criador da prática. Lúcia aprendeu a exercer a terapia diretamente com Rolando Toro e, para ela, a biodanza entende que a prática em grupo fortalece a identidade de cada um. “A biodanza bebe na área teórica da psicossomática, ela é interdisciplinar e entende que a antropologia, a educação e a psicologia tornam o conteúdo do indivíduo muito mais sistêmico. São teorias que a gente vai utilizando e vê o indivíduo dentro de um contexto, isso que é biodanza”, explicou.

Auríbio Farias, facilitador de biodanza, ainda participa de rodas da atividade. Para ele, encaminhar outras pessoas na atividade não a faz desnecessária. “Participo de outros grupos, sem ligação com os círculos que oriento, mas a atividade não pode deixar de ser feita”, contou. A prática integrativa não necessita de um fim, de um encerramento, de uma alta. O objetivo dela é fazer com que as expressões do que se vivencia durante o dia, o trabalho, a vida e o amor façam parte de algo que sai do corpo, que não fica guardado. Por isso, a “dança da vida” tem, por finalidade, aliviar as tensões do cotidiano e facilitar o passar dos sentimentos não trabalhados no dia a dia.

#vidaplenajaymedafonte

Serviço
Onde encontrar biodança no Recife:

Serviço Integrado de Saúde (SIS)
R. Lindolfo Color, 65 - Engenho do Meio, Recife - PE
Agendamentos pela manhã, de segunda-feira a quinta-feira
Valor: Gratuito

Centro de Biodança de Pernambuco
R. Líbia Castro Assis, 59 - 101 - Boa Viagem, Recife - PE
Agendamentos: (81) 99168-0383
Valor: R$ 220

ÍCONE - Desenvolvimento Humano
R. Padre Anchieta, 449 - Madalena, Recife - PE, 50710-430
Agendamentos: (81) 99168-0383
Valor: R$ 220

Escola de Biodanza Sistema Rolando Toro - PE
Museu de Artes Afro-Brasil, R. Mariz e Barros - Recife, PE
Agendamentos: (81) 999708970 / (81) 30302994
Valor: R$ 160

Veja também

Estudo aponta sequelas neurológicas em pacientes leves de Covid-19
Novo coronavírus

Estudo aponta sequelas neurológicas em pacientes leves de Covid-19

Associação que assiste doentes de fígado passa a receber doações pelo Imposto de Renda
Solidariedade

Associação que atende doentes de fígado recebe doações pelo IR