RECIFE

Bióloga se passa por autista em shopping para não usar máscara e causa polêmica nas redes sociais

Vídeo foi divulgado nesta quinta-feira (24); caso está sendo investigado pela Polícia Civil

A bióloga Nathasha Borges, em vídeo onde relata ter fingido ser autista para ficar sem máscara em shopping no RecifeA bióloga Nathasha Borges, em vídeo onde relata ter fingido ser autista para ficar sem máscara em shopping no Recife - Foto: Reprodução/Instagram

A bióloga Nathasha Borges está no centro de uma polêmica nas redes sociais, após ela relatar, em vídeos divulgados nesta quinta-feira (24), que fingiu ser autista para não usar máscara dentro de um shopping no Recife. Após repercussão, a Polícia Civil anunciou que investigará o caso. 

No vídeo, Nathasha relata ter ido a uma reunião no Shopping RioMar, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife, e que lá teria ficado “o tempo inteiro” sem máscara. Em outro trecho, relatou ter enganado funcionários do shopping e de estabelecimentos, alegando ser autista e que não poderia usar a máscara, quando chamada a atenção por não estar usando o equipamento de proteção contra a Covid-19.

“Aquele segurança do carrinho fez: 'Moça, dá para botar a máscara?', aí eu disse, vê a cara, vê a cara: Não, porque eu sou autista”, relatou. 

Ao final do vídeo, Nathasha reforçou que não usou a máscara em momento algum em que esteve dentro do Shopping. 

“Pronto, tá todo mundo doido, então a gente se faz de doido e tá tudo certo. A solução de um doido é outro doido na porta. Não usei a máscara para nada”, disse. 

 

De acordo com a Lei Estadual nº 17.141, de janeiro de 2021, pessoas com autismo são isentas do uso de máscara em Pernambuco, por conta de deficiências sensoriais que inviabilizam a utilização do equipamento. 

Até o momento da publicação desta matéria, o vídeo de Nathasha havia ultrapassado as 331 mil visualizações, mais de 3.200 curtidas e cerca de 4000 comentários. 

Em nota, o Shopping RioMar afirmou que “repudia quem usa de uma causa justa e coletiva para obter vantagens individuais” e detalhou a conduta do segurança citado no vídeo de Nathasha. 

“O RioMar Recife repudia quem usa de uma causa justa e coletiva para obter vantagens individuais. Quanto ao caso em questão, após afirmar que era autista, o nosso segurança partiu do pressuposto da boa-fé solicitando a presença de um acompanhante, com uma abordagem educativa, uma vez que não temos poder de polícia. Por fim, o uso obrigatório de máscara atende ao protocolo de vigilância sanitária do Governo do Estado de Pernambuco, conforme determina a lei estadual 16.918 de 18 de junho de 2020”, diz a nota divulgada pelo RioMar. 
 

Veja também

Ginecologista suspeito de abusar sexualmente de pacientes em PE e SP é preso em Arcoverde
Polícia

Ginecologista suspeito de abusar sexualmente de pacientes em PE e SP é preso em Arcoverde

Homem de 19 anos é preso suspeito de matar ex-namorada asfixiada no bairro de Prazeres, em Jaboatão
Feminicídio

Homem é preso suspeito de matar ex-namorada asfixiada no bairro de Prazeres