Grise na Ucrânia

Blinken diz que Ocidente se prepara para possibilidade de Rússia bloquear missão na Bósnia

A Rússia criticou a missão da ONU no páis balcânio

Secretário de Estado americano, Antony BlinkenSecretário de Estado americano, Antony Blinken - Foto: POOL / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP

As potências ocidentais estão procurando alternativas para garantir uma força internacional na Bósnia se a Rússia bloquear a renovação da missão de manutenção da paz da ONU, disse o secretário de Estado americano, Antony Blinken, nesta terça-feira (26).

A Rússia, aliada dos sérvio-bósnios e membro do Conselho de Segurança com poder de veto, criticou a missão da ONU no país balcânico, liderada pela União Europeia, embora tenha concordado relutantemente em novembro em estender seu mandato por um ano.

Mas, com a drástica deterioração das relações do Ocidente com Moscou devido à invasão russa da Ucrânia em fevereiro, os líderes sérvio-bósnios fortaleceram suas intenções separatistas.

"Algum tipo de força internacional com um mandato adequado é essencial para tentar manter um ambiente seguro na Bósnia-Herzegovina", disse Blinken ao Comitê de Relações Exteriores do Senado, após ser questionado sobre o assunto.

"Estamos engajados com várias partes interessadas no planejamento de contingência", acrescentou. Se o mandato não for renovado em novembro, "estamos tentando garantir que tenhamos um reforço".

A embaixada da Rússia em Sarajevo alertou no início de abril que a medida do Ocidente poderia causar "desestabilização" na Bósnia, levantando temores de que o conflito na Ucrânia pudesse se espalhar.

A declaração da Rússia veio depois que o alto representante da Bósnia-Herzegovina, Christian Schmidt, que é apoiado pelo Ocidente, mas não reconhecido por Moscou, suspendeu uma lei controversa que permitiria aos sérvios do país confiscar propriedades do Estado em seu território.

Tal medida enfraqueceria ainda mais o governo central, que é regido pelos Acordos de Dayton de 1995 negociados pelos Estados Unidos para acabar com a guerra no país e que estipulam a divisão do poder.

Os sérvios-bósnios aumentaram as ameaças de separação da Bósnia, que seu líder Milorad Dodik chama de "país impossível".

Veja também

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'
ATENTADO

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump
SOLIDARIEDADE

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump

Newsletter