guerra na ucrânia

Blinken reafirma apoio à independência do Cazaquistão em momento de temor pela Ucrânia

O chefe da diplomacia americana também deve visitar o Uzbequistão após uma reunião com os colegas dos cinco países da Ásia Central

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa do encontro EUA-Ásia CentralO secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, participa do encontro EUA-Ásia Central - Foto: Olivier Douliery / POOL / AFP

O secretário de Estado americano, Antony Blinken, reafirmou nesta terça-feira (28) o apoio dos Estados Unidos à independência e integridade territorial do Cazaquistão, durante uma viagem que pretende fortalecer a influência de Washington na Ásia Central, abalada pela invasão da Rússia ao território da Ucrânia.

"Como vocês sabem bem, os Estados Unidos apoiam fortemente a soberania do Cazaquistão, sua independência, sua integridade territorial", afirmou Blinken após uma reunião com o chefe da diplomacia cazaque.

"Às vezes, apenas dizemos estas palavras e elas realmente não têm significado. E, claro, neste momento específico, elas têm ainda mais ressonância do que o normal", disse Blinken, em referência à invasão da Rússia à Ucrânia.

O diplomata visitou em seguida o imponente palácio na capital do país para uma reunião com o presidente Kassym-Jomart Tokayev, que agradeceu as demonstrações de apoio ao seu país e afirmou ter recebido três mensagens pessoais do presidente Joe Biden.

"Construímos acordos muito bons e confiáveis de longo prazo em áreas de importância estratégica", declarou Tokayev.

Blinken afirmou que os Estados Unidos deram "grandes passos" nos últimos anos para fortalecer sua relação com o Cazaquistão e que buscará formas práticas de fazer mais com os países da Ásia Central, que incluem Quirguistão, Tadjiquistão, Turcomenistão e Uzbequistão.

Ele insistiu que Washington está "decidido a fortalecer ainda mais" a relação com o Cazaquistão, aliado da Rússia que se aproximou dos Estados Unidos desde sua independência após o colapso da União Soviética.

O chefe da diplomacia americana também deve visitar o Uzbequistão após uma reunião com os colegas dos cinco países da Ásia Central.

Estes países têm uma relação de longa data com a Rússia nas áreas de segurança e economia.

Mas um estudo recente do Banco Europeu de Reconstrução e Desenvolvimento constatou um aumento nas exportações da União Europeia e Reino Unido ao Cazaquistão, Armênia e Quirguistão, que têm uma união alfandegária com a Rússia, e sugeriu que isto acontece porque os países tentam escapar das sanções ocidentais contra Moscou.

Veja também

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como
Segurança Pública

Desaparecimento de criança pode ser comunicado antes de 24h; veja como

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza
guerra no oriente médio

Hamas anuncia balanço de 35.903 mortos na guerra de Gaza

Newsletter