Blocos líricos sobem ao palco principal do Carnaval do Recife, no Marco Zero

Marchinhas de Carnaval, confete e serpentina evocaram a aurora das antigas folias da cidade

Os tradicionais blocos líricos começaram a se apresentar no Bairro do RecifeOs tradicionais blocos líricos começaram a se apresentar no Bairro do Recife - Foto: Alfeu Tavares/Folha de Pernambuco

Herança do Carnaval do Recife, os blocos líricos são uma das atrações da noite desta segunda-feira (27), no palco montado no Marco Zero. As apresentações começaram por volta das 18h15, com a apresentação do Bloco Lírico Confete e Serpentinas, que tomou o polo com o preto e branco das suas cores.

Fundado no ano de 2000, o bloco é famoso por distribuir, como o nome sugere, confete e serpentina entre os foliões, evocando a alegria ingênua dos carnavais do passado. A tradição fica marcada pela "passagem de bastão" que acontece nesses blocos, quando os integrantes mais antigos evolvem seus parentes na mesma folia. É o caso de Graça Assunção, que desfila no bloco e compareceu com a sua neta, Maria Júlia, de 10 anos.

Já o Bloco das Flores, que resiste desde 1920, subiu ao palco um pouco depois das 18h30, colorindo o palco de amarelo e convidando o público a entoar as suas tradicionais marchinhas de Carnaval, como a "Evocação Nº 1". 

A apresentação do Um Bloco de Poesia, por sua vez, trouxe como convidados especiais duas crianças da AACD, Lucas Henrique, 12, e Julio Cesar, 10. Ambas desfilam no Carnaval pela primeira vez.

O aposentado Genival Honorato, que desfilou pelo Bloco Lírico Boêmios da Boa Vista⁠⁠⁠⁠, reforçou a emoção que é participar de uma manifestação cultural que resiste ao tempo. Ele, que desfila todos os anos, diz que a cada ano chora quando desfila. "É lágrimas nos olhos e alegria no coração", contou.

O público que conferia os desfiles aprovou a segurança do local. Angelysnara Rosas , que aproveitava a programação ao lado do marido, Victor Svintiskas, e do filho, Davi, uma criança de quatro anos, afirmou que estava receosa de sair para o Carnaval, mas que não se arrependeu. "Está fantástico! Está tranquilo. A gente saiu andando por aqui, percorreu algumas ruas, mostramos o palco principal. Tá ótimo."

Por outro lado, alguns foliões aproveitaram a folia para protestar, como um grupo que estava fantasiado de idosos aposentados. O professor do ensino público federal Luiz Fernando, que liderava o protesto, afirmou que eles estão fazendo essa sátira desde o Galo da Madrugada, que aconteceu no último sábado (25). "A gente aproveita uma tragédia, uma proposta indecente, pra tirar o lado cômico, porque é carnaval."

Como parte da programação do Carnaval do Recife, os blocos líricos saem pelas ruas do Centro da cidade, onde convocam os foliões, e se concentram no palco principal, no Marco Zero. No polo, cada apresentação dura cerca de 15 minutos. 



Veja também

Cai árvore centenária do Imip por causa das fortes chuvas
Chuvas

Cai árvore centenária do Imip por causa das fortes chuvas

Apac renova alerta de chuvas no Recife pelas próximas 24 horas
precipitação

Apac renova alerta de chuvas no Recife pelas próximas 24 horas