Coronavírus

Boa parte da população circula utilizando a máscara de maneira incorreta no Recife

Enquanto algumas usavam de maneira errônea, muitas outras circulavam pelas ruas sem a preocupação de utilizar o equipamento de proteção

Foto:

Poucas pessoas utilizando a máscara ou com o equipamento de proteção colocado de forma errada. Esse foi o cenário encontrado pela reportagem da Folha de Pernambuco, na manhã desta quinta-feira (9) , no centro do Recife e em bairros da Zona Oeste. 

No centro do Recife, próximo ao mercado de São José, a equipe registrou algumas pessoas que não estavam usando o acessório da maneira correta. Parte delas estava com a máscara nas mãos ou no queixo, o que não é recomendado. Próximo ao mercado, estava montada uma estação da Secretaria de Saúde do Recife, com o intuito de informar como se prevenir e realizar a distribuição das máscaras. 

Já no bairro de Afogados, o cenário era mais favorável ao contágio do vírus. Muitas pessoas circulavam pelas ruas sem a preocupação de utilizar o equipamento de proteção. 

No Recife, como forma de prevenção, a Secretaria de Saúde montou em oito pontos da cidade Estações Itinerantes de Orientação para Covid-19. As estações têm o objetivo de distribuir máscaras e realizar abordagens educativas sobre os novos protocolos de convivência com a doença e divulgando os aplicativos de serviços que a prefeitura oferece. 

Procurada pela reportagem, a Secretaria Estadual de Saúde não respondeu se as medidas de conscientização serão intensificadas ou se novas campanhas serão elaboradas. 

Em Pernambuco, o uso da máscara é obrigatório desde o dia 16 de maio, quando o Governo do Estado publicou um decreto para frear a disseminação do novo coronavírus. 

Para o infectologista da Interne Soluções em Saúde, Raphael Dos Anjos, a máscara é um dos três principais recursos para combater o contágio do coronavírus. “A máscara é um dos pilares que temos contra a disseminação do novo coronavírus. Tem o isolamento social, a higienização das mãos, mas se não utilizar a máscara, a chance de contaminação aumenta. Não basta apenas estar no rosto, ela tem que ser utilizada de forma correta, cobrindo o nariz e a boca”, disse.

Raphael, acrescenta, ainda, que a máscara é de uso individual, mas só pode ser utilizada por outra pessoa após ser higienizada. “Orientamos que a pessoa tenha de quatro a cinco máscaras para utilizar durante o dia, durante o deslocamento para o trabalho, no próprio trabalho. Ela deve ser higienizada com água e sabão, e em uma solução com água sanitária, ela seca muito rápido. Só pode ser pra outra pessoa se for higienizada, não pode repassar sem isso”, afirmou.

Veja também

Militares brasileiros estão bem, diz Marinha do Brasil sobre explosões no porto de Beirute
Explosão

Militares brasileiros estão bem, diz Marinha do Brasil sobre explosões no porto de Beirute

Agentes de saúde do Recife realizam visitas aos moradores do grupo de risco da Covid-19
Coronavírus

Agentes de saúde do Recife realizam visitas aos moradores do grupo de risco da Covid-19