Bolsonaro é alvo do 15º panelaço seguido, em meio a novo pronunciamento na TV

Os protestos em janelas de apartamentos aconteceram em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre

Jair BolsonaroJair Bolsonaro - Foto: Marcos Corrêa/PR

Pelo 15º dia seguido, o presidente Jair Bolsonaro foi alvo de panelaços em capitais pelo país, desta vez durante seu pronunciamento em rede nacional de TV, na noite desta terça-feira (31).

Os protestos em janelas de apartamentos aconteceram em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre.

Leia também:
Bolsonaro faz pronunciamento e volta a ser alvo de panelaço
Bolsonaro é alvo de panelaço pelo oitavo dia seguido

Panelaços já eram registrados no centro de São Paulo desde antes do pronunciamento. Quando a fala do presidente começou, houve protestos nos bairros de Pompeia, Aclimação, Bela Vista, Consolação, São Judas, Perdizes e Santa Cecília. Em Pinheiros, na zona oeste da capital, houve sirenes, além dos gritos e do som de panelas.

No Rio de Janeiro, houve panelaço em Laranjeiras. No bairro, também houve gritos esparsos de apoio a Bolsonaro.

Também houve protestos em Salvador, Curitiba e Recife.

Os panelaços foram mais fortes do que os dos últimos dias. Houve gritos de "fora", de "fascista" e de "genocida". Algumas pessoas respondia, de forma mais fraca, "mito".
Os panelaços contra o presidente começaram no último dia 17 e coincidem com o início da fase mais aguda das medidas de quarentena pelo país contra o novo coronavírus.

O presidente tem adotado um tom de minimizar os riscos da Covid-19, que já matou mais de 200 pessoas pelo país, e se referiu à doença como "gripezinha", "resfriadinho" e "neurose".

Ele defende a reabertura das atividades comerciais e escolas pelo país, posição sobre a qual tem entrado em conflito com governadores.

Pesquisa do Datafolha, feita entre os dias 18 e 20, mostrou apoio majoritário às medidas de restrição pelo Brasil.

Os protestos desse tipo se tornaram uma marca da queda da popularidade de Bolsonaro por ocorrerem em bairros de classe média e alta nos quais ele foi bem votado nas eleições de 2018.

Em 2015, os panelaços tinham sido um símbolo da insatisfação com a então presidente Dilma Rousseff, que sofreu impeachment no ano seguinte.

Veja também

Polícia Federal faz operação para combater contrabando de ouro
OPERAÇÃO

Polícia Federal faz operação para combater contrabando de ouro

Morre aos 91 anos o filósofo José Arthur Giannotti, referência crítica do pensamento marxista
LUTO

Morre aos 91 anos o filósofo José Arthur Giannotti, referência crítica do pensamento marxista