Clima

Bombeiros gregos controlam incêndio florestal em Atenas

Centenas de pessoas tiverem que se retirar do local, segundo as autoridades

Incêndio florestal em Atenas, na GréciaIncêndio florestal em Atenas, na Grécia - Foto: Aris Oikonomou / AFP

Bombeiros gregos começaram a controlar um incêndio florestal nesta quarta-feira (20), que se espalhou um dia antes no sopé do Monte Pentelicus, ao norte de Atenas, de onde centenas de pessoas foram forçadas a se retirar - informaram as autoridades.

"No momento, não há foco ativo (...) a maior parte do fogo está diminuindo", disse o porta-voz do corpo de bombeiros, Yiannis Artopios, a repórteres. 

Cerca de 500 bombeiros, 120 veículos, 9 aviões e 10 helicópteros foram mobilizados para controlar as chamas nos subúrbios de Penteli, Pallini, Anthousa e Gerakas, onde vivem cerca de 90 mil pessoas. 

Até agora, a Grécia foi poupada da onda de calor que provocou incêndios florestais mortais e destruiu vastas áreas de floresta na França, em Portugal e na Espanha. Há vários dias, porém, enfrenta ventos fortes.

Trinta pessoas, entre elas três bombeiros, foram atendidas por queimaduras e problemas respiratórios, informaram os serviços de emergência. Vários edifícios sofreram grandes danos.

Um homem de 80 anos se suicidou em Anthousa desesperado pelo incêndio, noticiou a imprensa grega.

O ministro de Proteção Cidadã, Takis Theodorikakos, afirmou que, desde terça-feira, ajudou a levar quase 700 pessoas para um local seguro, enquanto outras se recusaram a sair.

"O céu estava vermelho... Saímos sem levar nada", disse à televisão pública ERT um morador de Pallini, que perdeu seu carro no incêndio.

"A proteção civil demorou a nos alertar. O fogo estava atrás de nós e saímos em cima da hora. Se tivéssemos ficado mais 30 segundos, poderíamos ter-nos queimado", acrescentou este morador, contando que a casa vizinha ficou completamente destruída. 

O pai da atleta olímpica Katerina Stefanidi, Yiorgos, disse ao canal Alpha TV que alguns moradores foram combater as chamas "com pás e terra" para salvar suas casas, sem a ajuda dos bombeiros. 

"O fogo correu mais rápido que um carro", detalhou Yiorgos. 

Com ventos de mais de 100 quilômetros por hora, a fumaça do incêndio se espalhou até a ilha de Creta, centenas de quilômetros ao sul, segundo as imagens de satélite. 

Especialistas atribuem esses incêndios às mudanças climáticas, devido aos fenômenos climáticos extremos e alertam que o pior ainda está por vir.

Veja também

Pequinês de língua caída e sem dentes é eleito o cão mais feio do mundo
EUA

Pequinês de língua caída e sem dentes é eleito o cão mais feio do mundo

Grécia: 13 são presos acusados de causar incêndio ao lançar fogos de artifício de iate
INCÊNDIO FLORESTAL

Grécia: 13 são presos acusados de causar incêndio ao lançar fogos de artifício de iate

Newsletter