Rio de Janeiro

Bombeiros retomam buscas por homem que sumiu no mar após resgate de cachorro

O homem segue desaparecido após tentar ajudar uma mulher a resgatar um cachorro que caiu no mar de São Conrado, Zona Sul do Rio

Buscas por homem desaparecido Buscas por homem desaparecido  - Foto: Divulgação

O Corpo de Bombeiros retomou, nesta quarta-feira, as buscas pelo homem que segue desaparecido após tentar ajudar uma mulher a resgatar um cachorro que caiu no mar de São Conrado, Zona Sul do Rio. Identificado apenas como Damião, ele estava junto de Paola Pereira de Medeiros, de 25 anos, que tentava salvar o animal que caiu nas pedras do costão da Avenida Niemeyer.

Ela morreu. Na hora do acidente, o mar estava muito revolto. As buscas foram retomadas às 6h30 pelo Grupamento Marítimo (Gmar) do quartel de Copacabana.

Quatro motos aquáticas, um helicóptero, três embarcações e quatro mergulhadores participam dos trabalhos. Os militares foram acionados às 14h25.


Os trabalhos foram encerrados por falta de visibilidade nesta terça-feira, após cinco horas de buscas. O mar mostrava-se agitado, com ondas que surpreenderam quem passava pela região.

Momentos antes de cair no mar, Paola postou alguns vídeos com os cachorros no local. Ao perceber que um dos animais se aproximava do mar revolto, no costão da Avenida Niemeyer, disse: “Sai daí, você vai morrer”. Depois, outro cachorro aparece descendo as pedras em direção ao mar. Ela era moradora do Vidigal, segundo os bombeiros, e teve o corpo reconhecido pelo pai. O cão foi resgatado com vida.

Testemunhas afirmam que ela pulou primeiro no mar para salvar o cachorro. Damião teria caído tentando ajudá-la. Em seu perfil no Instagram, Paola não escondia o amor pelos animais e chegou a criar um destaque com fotos dos cães, que chamava de “filhos”. Paola se descrevia como uma pessoa “apaixonada pela família e que gostava de coisas boas da vida". A ocorrência foi registrada como afogamento.

Em imagens feitas logo depois do resgate, os cachorros do casal aparecem com as patas enfaixadas e molhados pela água do mar. Aos bombeiros, pessoas que viram o acidente disseram que o homem desparecido aparentava ter 40 anos e alguns chegaram a dizer que o tinham visto anteriormente passeando pela região de São Conrado.

Veja também

Fechamento da Télam prejudicaria direito de argentinos à informação
Télam

Fechamento da Télam prejudicaria direito de argentinos à informação

Moda da Hermès desafía todos os elementos
Moda

Moda da Hermès desafía todos os elementos