Ucrânia

Boris Johnson denuncia 'violação flagrante da soberania' da Ucrânia

Denúncia foi feita após reconhecimento da independência das regiões separatistas da Ucrânia pelo presidente Putin

Boris Johnson, primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, primeiro-ministro britânico,  - Foto: Toby Melville/AFP

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, denunciou nesta segunda-feira (21) o reconhecimento da independência das regiões separatistas da Ucrânia pela Rússia como "uma violação flagrante da soberania" do país e do "repúdio" dos acordos de paz de Minsk. 

"É claramente contrário ao direito internacional. É uma violação flagrante da soberania e da integridade da Ucrânia, é o repúdio dos acordos de Minsk", declarou Boris Johnson durante coletiva de imprensa, considerando ser um "mal presságio" para a situação na Ucrânia.

Johnson vê "indícios de que as coisas evoluem em uma direção ruim na Ucrânia" e afirmou que vai conversar à noite com o presidente ucraniano, Volodimir Zelensky

A chefe da diplomacia britânica, Liz Truss, disse por sua vez que o Reino Unido ativaria novas sanções contra Moscou na terça-feira, "em resposta à sua violação do direito internacional e ataque à soberania e à integridade territorial da Ucrânia".

A Rússia concentrou há duas semanas dezenas de milhares de soldados nas fronteiras da Ucrânia que, segundo os países ocidentais, estão prontos para invadir o país vizinho.

O reconhecimento da independência dos dois territórios separatistas no leste da Ucrânia abre a via para uma mobilização militar russa segundo sua vontade.

Veja também

Ministério da Defesa vai participar das comemorações dos 487 anos do Recife
BLOG DA FOLHA

Ministério da Defesa vai participar das comemorações dos 487 anos do Recife

Destruição em Gaza aumenta isolamento de Israel e põe em xeque aliança com os EUA, seu fiel aliado
MUNDO

Destruição em Gaza aumenta isolamento de Israel e põe em xeque aliança com os EUA, seu fiel aliado