Tensão na Europa

Brasil 'apela à suspensão imediata das hostilidades', diz Itamaraty sobre invasão russa à Ucrânia

Comunicado afirma que o governo brasileiro 'acompanha com grave preocupação a deflagração" das operações militares'

ItamaratyItamaraty - Foto: Wikipédia

O Itamaraty emitiu nota, nesta quinta-feira (24), apelando à "suspensão imediata das hostilidades" da invasão da Rússia à Ucrânia, ordenada pelo presidente russo Vladimir Putin.

O comunicado afirma que o governo brasileiro "acompanha com grave preocupação a deflagração das operações militares" em território ucraniano

"O Brasil apela ao início de negociações conducentes a uma solução diplomática para a questão, com base nos Acordos de Minsk e que leve em conta os legítimos interesses de segurança de todas as partes envolvidas e a proteção da população civil", informa o texto do Itamaraty.

O Brasil ressalta ainda que, como membro do Conselho de Segurança das Nações Unidas, permanece engajado nas discussões multilaterais para buscar uma solução pacífica "em linha com a tradição diplomática brasileira".

O Itamaraty defende também os princípios da não intervenção, da soberania e integridade territorial dos Estados e da solução pacífica das controvérsias.

Veja também

Polícia deflagra operação para prender suspeitos pela morte de dono de posto em Olinda
OLINDA

Polícia deflagra operação para prender suspeitos pela morte de dono de posto

Centenas de russos comparecem ao funeral de Navalny em Moscou
MUNDO

Centenas de russos comparecem ao funeral de Navalny em Moscou