Brasil faz o dever de casa e estreia batendo a Bolívia

Seleção Brasileira contou com dois gols de Philippe Coutinho e um de Everton para derrotar a frágil equipe boliviana

Brasil x Bolívia, pela Copa América, no MorumbiBrasil x Bolívia, pela Copa América, no Morumbi - Foto: Pedro Ugarte/AFP

A Seleção Brasileira estreou com o pé direito na Copa América. Embora não tenha feito uma apresentação de encher os olhos, a equipe verde-amarela bateu a Bolívia sem maiores dificuldades, na noite desta sexta-feira (14), no Morumbi (São Paulo), por 3x0. Todos os gols saíram no segundo tempo. Os dois primeiros saíram graças a Philippe Coutinho. Já na reta final da partida, Everton, que havia entrado há pouco tempo, fez boa jogada para fechar o placar. O Brasil volta a campo na próxima terça-feira, dia 18, contra a Venezuela, na Fonta Nova (Bahia).

O primeiro tempo foi escasso em lances de emoção. Nitidamente superior, a equipe do técnico Tite tinha mais posse de bola e volume de jogo. Por outro lado, não criava lances verdadeiramente perigosos. Além disso, o time abusou dos chuveirinhos na área, o que se revelou um problema, visto que o setor ofensivo da Canarinho não tem jogadores altos. Na etapa inicial, uma das melhores chances surgiu num escanteio, que Thiago Silva cabeceou para fora. Nas outras tentativas, o Brasil até pressionava, mas esbarrava na recuada defesa boliviana.

Leia também:
Estreia da Seleção tem gritos homofóbicos contra bolivianos
Tite escolhe David Neres para lugar de Neymar
Copa América: No Grupo A, Brasil busca redenção
Copa América: No Grupo B, Argentina carrega incertezas e jejum
Copa América: Grupo C tem equilíbrio de forças

No início da segunda etapa, a impressão que se tinha era de que a Seleção Brasileira teria as mesmas dificuldades do primeiro tempo, pois os bolivianos marcavam com muitos homens atrás da linha da bola. Entretanto, aos três minutos, o lance que mudaria o jogo. Richarlison tentou um cruzamento. Justiniano abriu o braço e desviou na bola. Após consulta ao VAR, o árbitro Néstor Pitana confirmou o pênalti. Na cobrança, Philippe Coutinho bateu rasteiro, com força, no canto direito de Lampe. O goleiro acertou o canto, mas não alcançou o chute.

Era o bastante para o Brasil diminuir a ansiedade. Tanto que o placar foi ampliado logo depois. Aos sete minutos, Richarlison abriu para Roberto Firmino na ponta direita. O atacante entrou na área e levantou no segundo pau. Coutinho apareceu livre e marcou, de cabeça, o segundo gol. Com uma vantagem tranquila, a Seleção puxou o freio de mão. Contudo, nos minutos finais, saiu o terceiro. Everton, que havia acabado de entrar, fez boa jogada individual pela direita, cortou para o meio e mandou, de fora da área, marcando um golaço e fechando o placar.

FICHA TÉCNICA:

3 Brasil
Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luís. Casemiro, Fernandinho e Coutinho; David Neres (Everton), Richarlison (Willian) e Roberto Firmino (Gabriel Jesus). Técnico: Tite

0 Bolívia
Lampe; Diego Bejarano, Haquín, Jusino e Marvín Bejarano; Justiniano, Saucedo (Wayar), Raúl Castro (Ramiro Vaca), Chumacero e Saavedra (Leonardo Vaca); Marcelo Moreno. Técnico: Eduardo Villegas

Árbitro: Néstor Pitana (ARG)
Assistentes: Hernán Maidana (ARG) e Juan P. Belatti (ARG)
Gols: Philippe Coutinho, aos quatro e aos sete minutos; Everton, aos 39 minutos do 2ºT
Cartões amarelos: Philippe Coutinho (BRA); Saucedo (BOL)
Público: 47.260 Renda: R$ 22.476,630

Veja também

Três carros de até R$ 8,5 milhões para pedir para o Papai Noel
FMotors

Três carros de até R$ 8,5 milhões para pedir para o Papai Noel

Enem 2021: 2º dia de provas teve baixo registro de ocorrência policial
segundo dia

Enem 2021: 2º dia de provas teve baixo registro de ocorrência policial