Brasil inclui Estados Unidos em análise de casos de suspeita do novo coronavírus

A lista completa não foi disponibilizada

CoronavírusCoronavírus - Foto: Divulgação/Josué Damacena (IOC/Fiocruz

O Ministério da Saúde decidiu incluir os Estados Unidos na lista de países cujo histórico recente de viagens deve ser observado pela rede de saúde para definir casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Até então, eram considerados como suspeitos casos de pacientes com febre e outros sintomas respiratórios e com histórico de viagens nos últimos 14 dias a 16 países onde havia mais de cinco casos de transmissão local.

Agora, os Estados Unidos passam a fazer parte dessa lista, que deve ser ampliada também para outros países onde já há registro de situação semelhante. A lista completa não foi disponibilizada. A mudança ocorre após análise de que há transmissão local do vírus em algumas regiões dos Estados Unidos, como a Califórnia.

Leia também:
Chile confirma seu primeiro caso positivo de novo coronavírus
Coronavírus mudou cenário para a economia americana, diz Fed ao cortar juros


"Pensamos em fazer de forma territorial nos Estados Unidos. Mas fizemos uma análise e vimos que são as regiões onde há maior fluxo de brasileiros", afirma o secretário-executivo do ministério, João Gabbardo de Oliveira.

Com a inclusão, a expectativa é que haja aumento de casos de suspeita de covid-19 para investigação no Brasil nos próximos dias. Até o momento, o país registra 488 casos de suspeita do novo coronavírus, aponta balanço da pasta divulgado nesta terça-feira (03).

Para comparação, nesta segunda-feira, eram 433 casos em investigação.
O país continua com dois casos confirmados da doença, ambos em São Paulo. Os dois infectados estão em isolamento domiciliar.

Entre os casos em investigação, 130 ocorrem em São Paulo, 82 no Rio Grande do Sul e 62 no Rio de Janeiro, estados com maior volume de registros.

Veja também

Coronavírus provavelmente já estava nos EUA desde dezembro de 2019, diz estudo
Pesquisa

Coronavírus provavelmente já estava nos EUA desde dezembro de 2019, diz estudo

Jaboatão abre agendamento para vacinação contra a Covid-19 do público a partir de 45 anos
Vacina

Jaboatão abre agendamento para vacinação contra a Covid-19 do público a partir de 45 anos