Brasil tem 2.105 novos casos confirmados e 188 mortes por Covid-19

Ministério da Saúde atualizou os números da pandemia no país

Diagnóstico laboratórialDiagnóstico laboratórial - Foto: Josué Damacena/Divulgação IOC Fiocruz

O Brasil registrou 188 novas mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo dados do Ministério da Saúde divulgados nesta quinta (16). São até agora 1.924 óbitos pela Covid-19 no país.

Balanço da pasta também aponta 30.425 casos confirmados da doença.
O ministério, porém, tem informado que o número real de casos tende a ser maior, já que só pacientes internados em hospitais fazem testes e há casos represados à espera de confirmação.

Na terça e na quarta-feira houve registros de mais de 200 novas mortes depois de números mais baixos no fim de semana. Questionado se isso configuraria um novo padrão na escalada dos casos e óbitos, o ministro Luiz Henrique Mandetta disse na quarta (15) que grande parte dessa discrepância se deve ao longo período de internações relacionadas ao novo vírus.

Leia também:
Mandetta é demitido do Ministério da Saúde; Nelson Teich deve assumir a pasta federal
Brasil negocia repatriação de funcionários na Venezuela

"Você tem São Paulo que é uma cidade que normalmente carrega muito os números, que é a nossa megacidade, nossa megalópole. São Paulo tinha conseguido dar uma quebrada no número de progressão da doença, mas tinha o seu estoque de pacientes com histórico de óbito. Então você primeiro cai e os outros vão cair mais para frente porque você tem pessoas cujo tempo médio de internação é muito prolongado, então o número de casos não acompanha necessariamente o número de óbitos", informou.

Todas as unidades da federação já registraram mortes em decorrência da Covid-19. Tocantins, estado até então sem óbitos, teve sua primeira vítima confirmada na quarta (15).

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

OEA se reunirá nesta quarta-feira para debater situação em Cuba
Mundo

OEA se reunirá nesta quarta-feira para debater situação em Cuba

Recife volta a adiantar aplicação de segunda dose de Astrazeneca para o intervalo de 60 dias
Vacinação

Recife volta a adiantar aplicação de segunda dose de Astrazeneca para o intervalo de 60 dias