Brasil volta a ser o 2° lugar geral do Pan após 56 anos

País só havia conseguido esse mesmo feito quando organizou a edição de 1963 dos Jogos, em São Paulo

Brasil subiu 30 vezes no pódio da natação em LimaBrasil subiu 30 vezes no pódio da natação em Lima - Foto: Wander Roberto/COB

O Brasil quebrou seu próprio recorde de medalhas de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima-2019, conseguiu sua melhor marca em número de pódios e ainda terminou em segundo no geral, atrás apenas dos Estados Unidos, que conquistaram 120 medalhas douradas.

Os norte-americanos não permitiram surpresas. Das 18 edições do evento esportivo continental ganharam 16. Só perderam a coroa em Buenos Aires-1951 e em Havana-1991 para Argentina e Cuba, respectivamente.

Já o Brasil, pela segunda vez na história ficou em segundo no quadro de medalhas, algo que só havia conseguido há 56 anos quando organizou o Pan em São Paulo. O nadador brasileiro Guilherme Pereira ganhou a última do dia para o país nos 1500 metros livre masculino.

O pódio no quadro de medalhas foi completado pelo México que com 37 ouros jogou o Canadá para a quarta posição, com 35. Cuba fechou o Top 5 com 33 ouros, seguida pela Argentina com 32 e Colômbia, que ficou com 28 medalhas douradas.

Quadro de medalhas do Pan 2019

1.Estados Unidos 120 (O) 88(P) 85(B) 293 (Total)
2.Brasil 55 45 71 171
3.México 37 36 63 136
4.Canadá 35 64 53 152
5.Cuba 33 27 38 98
6.Argentina 32 35 34 101
7.Colômbia 28 23 33 84
8.Chile 13 19 18 50
9.Peru 11 7 21 39
10.Rep. Dominicana 10 13 17 40

Leia também:
Medalhistas fazem protestos anti-Trump no pódio do Pan
Pan: com campanha histórica, Brasil brilha na natação

Veja também

Brumadinho: MPF quer anular acordo que prevê multa de R$ 250 mi a Vale
Brumadinho

Brumadinho: MPF quer anular acordo que prevê multa de R$ 250 mi a Vale

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas

Justiça suspende revogação de normas de proteção a mangues e restingas