Agentes apreendem armas em cadeia do Ceará; governador se reúne com Temer

Conflito entre as facções criminosas motivou uma chacina no sábado (27), na periferia de Fortaleza, que deixou 14 mortos.

Chacina no CearáChacina no Ceará - Foto: Sinpol-Ce/Divulgação

Uma vistoria realizada nesta segunda-feira (29) na Cadeia Pública de Itapajé, a 130 quilômetros de Fortaleza (CE), resultou na apreensão de armas, munições e drogas. Ontem, um conflito entre os detentos da unidade terminou com 10 pessoas mortas.

O governador do Ceará, Camilo Santana, se reúne na tarde desta terça-feira com o presidente Michel Temer e um dos assuntos deve ser o combate ao crime organizado no estado. Participam do encontro o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e o presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE), desembargador Francisco Gladyson Pontes

Leia também:
Polícia do Ceará identifica cinco suspeitos de participar de chacina
Após chacina, OAB do Ceará pode pedir intervenção federal no estado
Após chacina, conselho de segurança do Ceará pedirá intervenção federal


Agentes penitenciários apreenderam dois revólveres, 38 munições, duas facas e aparelhos celulares. A Secretaria da Justiça do estado do Ceará (Sejus) não informou a quantidade e nem o tipo de drogas encontradas.

urante o dia de ontem, 44 quatro internos foram transferidos para outras unidades prisionais da região metropolitana. A Delegacia de Polícia de Itapajé instaurou inquérito para investigar a motivação dos crimes e indiciou seis presos por homicídio qualificado.

Chacina
Em entrevista à Agência Brasil, o presidente do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), Cláudio Justa, atribuiu os assassinatos na cadeia de Itapajé ao conflito entre as facções criminosas Guardiões do Estado e Comando Vermelho, que também motivou uma chacina no sábado (27), na periferia de Fortaleza, que deixou 14 mortos.

O Ministério da Justiça anunciou apoio às investigações da chacina no bairro Cajazeiras por meio de uma força-tarefa composta por integrantes das Polícias Federal e Rodoviária Federal, e da Secretaria Nacional de Segurança Pública e do Departamento Penitenciário Nacional. Até o momento, seis pessoas foram presas suspeitas de participar dos homicídios.

Veja também

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador
Bolsonaro

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas
Economia

BNDES disponibiliza R$5 bi para micro, pequenas e médias empresas