Anvisa determina apreensão de lote falsificado de Botox

A toxina botulínica é um medicamento injetável e só pode ser prescrito por profissionais médicos ou odontólogos

Aplicação de botoxAplicação de botox - Foto: Elizabeth Baker / Exército EUA

Resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta quarta-feira (17) no Diário Oficial da União determina a proibição da distribuição, do comércio e do uso, bem como a apreensão e a inutilização do lote C3239C3 do medicamento Botox 100 U (toxina botulínica), pó liofilizado.

De acordo com a publicação, a empresa Allergan Produtos Farmacêuticos Ltda., detentora do registro do medicamento, identificou a falsificação do lote por apresentar características divergentes daquelas registradas na Anvisa.

Leia também:
Justiça proíbe dentistas de aplicar botox em pacientes


“O produto é falso e não foi fabricado pela verdadeira produtora do Botox”, informou a agência, por meio de nota. “Como se trata de uma falsificação, não há qualquer garantia sobre a origem e composição do medicamento, o que pode trazer riscos à saúde dos usuários. A toxina botulínica é um medicamento injetável e só pode ser prescrito por profissionais médicos ou odontólogos”.

Veja também

Mais da metade dos maiores de 18 anos consome bebidas alcoólicasÁlcool

Mais da metade dos maiores de 18 anos consome bebidas alcoólicas

Ministério da Saúde oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo BrasilOPORTUNIDADE

Ministério da Saúde oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil